Descrição de chapéu The Wall Street Journal

Amazon faz segundo investimento em startup de transporte no mês

Depois de injetar dinheiro na Aurora, gigante americana aposta na Rivian, de carro elétrico

Kimberly Chin
Nova York | The Wall Street Journal

A Amazon embarcou no vagão dos veículos elétricos, liderando uma rodada de capitalização de US$ 700 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões) na Rivian, anunciou a startup de automóveis elétricos na sexta-feira (15).

“A visão da Rivian quanto ao futuro do transporte elétrico nos inspirou”, afirmou Jeff Wilke, presidente-executivo da divisão mundial de produtos de consumo da Amazon, em comunicado.

Há poucos dias, a gigante de comércio eletrônico e uma das empresas mais valiosas do mundo investiu em outra startup de transporte, o que evidencia a aposta em tecnologias que podem favorecer a logística para entregas no futuro.

Jeff Wilke, presidente-executivo da Rivian, no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro
Jeff Wilke, presidente-executivo da Rivian, no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro - Mike Blake/Reuters

Há menos de duas semanas, a companhia de Jeff Bezos anunciou investimento de US$ 530 milhões (R$ 1,3 bilhão) na Aurora, uma startup de veículos autônomos dirigida por antigos executivos da Waymo, a divisão do Google dedicada à tecnologia.

Antes, a Aurora tinha fechado acordos com a Volkswagen e a Hyundai para fornecer seu conjunto de hardware e software aos veículos das duas montadoras.

A Rivian, fundada em 2009, mostrou uma picape e um utilitário esportivo elétricos no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro.

A picape RIT e o utilitário esportivo RIS devem chegar ao mercado dos Estados Unidos em 2020. O lançamento mundial está previsto para 2021.

Um skate com propulsão elétrica também está entre os produtos da empresa, e pode se enquadrar ao crescente interesse da Amazon em diferentes sistemas de transportes para seus serviços.

As despesas da Amazon com entregas subiram em 27%, para US$ 27,7 bilhões (R$ 102,9 bilhões) no ano passado. 

A empresa está expandindo sua capacidade de entrega para depender menos de prestadores de serviços como a FedEx, nos Estados Unidos.

A Rivian, com sede em Plymouth, Michigan, tem mais de 750 empregados, alguns localizados na Califórnia e na Inglaterra.

A companhia informou que continuará independente depois de sua rodada de capitalização.

Traduzido do inglês por Paulo Migliacci
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.