Alegações sobre Huawei são políticas, diz chefe de telecomunicações da ONU

Para Houlin Zhao, é do interesse das empresas garantir que o hardware adotado seja seguro

Genebra | Reuters

As preocupações de segurança dos Estados Unidos sobre redes móveis 5G construídas pela chinesa Huawei parecem ser guiadas por política e comércio, e não por evidências, disse o chefe da agência de internet e telecomunicações da ONU nesta sexta-feira (5).

Houlin Zhao, secretário-geral da UIT (União Internacional de Telecomunicações), disse em Genebra que a segurança das redes 5G era do interesse de todos, mas até agora ele não viu nada que comprove as alegações de Washington contra a Huawei.

"Essas preocupações com o equipamento da Huawei até agora não têm provas", disse Zhao.

Homem caminha em frente a logo da Huawei
Para chefe da ONU, não é justo colocar a Huawei na lista negra, se não houver motivo - John Macdougall/AFP

"Eu encorajaria a Huawei a ter oportunidades iguais de se candidatar a negócios, e durante o processo operacional, se algo errado for encontrado, aí a empresa poderá ser acusada", afirmou.

"Mas se não tivermos nada para colocá-los na lista negra, acho que isso não é justo."

Zhao disse ainda que é do interesse das empresas de telecomunicações garantir que estejam usando hardware seguro, porque do contrário elas poderão enfrentar questionamentos de autoridades ou uma reação pública contra o uso de seus serviços.

A UIT realizará uma reunião em outubro para finalizar os padrões do espectro 5G, mas as preocupações com a Huawei não retardarão esse processo, disse Zhao.

"Até agora não temos nenhuma proposta de ninguém sobre as preocupações de segurança 5G", disse Zhao.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.