Merkel sugere à UE que retome dados das big techs

intervenção destaca a crescente disposição do bloco de desafiar o domínio americano

Berlim | Financial Times

Angela Merkel instou a Europa a tomar o controle de seus dados dos gigantes da tecnologia do Vale do Silício, em uma intervenção que destaca a crescente disposição da União Europeia de desafiar o domínio americano sobre a economia digital.

A chanceler alemã afirmou que a UE precisa reclamar sua "soberania digital" ao desenvolver uma plataforma própria para administrar dados, reduzindo sua dependência quanto a serviços de computação em nuvem operados por empresas americanas como Amazon, Google e Microsoft.

A chanceler alemã Angela Merkel - John Macdougall - 13.nov.2019/AFP

"Tantas empresas terceirizaram todo os seus dados para companhias americanas", disse Merkel a empresários.

"Não digo que isso seja ruim em si e por si --mas quero afirmar que os produtos de valor adicionado que virão disso, com ajuda da inteligência artificial, criarão dependências que não sei se serão boas."

O discurso de Merkel, em uma conferência de empregadores em Berlim, mostra até que ponto a economia da informação está se transformando em um campo de batalha na relação comercial entre os EUA e a UE.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.