Facebook diz que não vai mais usar número de telefone para sugerir amigos

Número fornecido na autenticação de dois fatores era utilizado para outro propósito

San Francisco | Reuters

O Facebook afirmou que vai interromper sua prática de usar números de telefone de usuários obtidos para a autenticação de dois fatores para alimentar o recurso de sugestões de amigos, como parte de uma ampla revisão de suas práticas de privacidade. A informação foi dada à Reuters nesta quinta-feira (19).

Uma revelação do ano passado mostrou que o Facebook usava dados pessoais obtidos para o recurso de segurança de autenticação para veicular propagandas.

A prática gerou críticas de defensores da privacidade, que consideraram a medida enganosa e disseram que ela quebrava a confiança em uma ferramenta de segurança digital essencial.

A empresa já havia parado de permitir que esses números de telefone fossem usados para fins publicitários em junho, informou o Facebook, e agora está começando a estender essa medida às sugestões de amigos.

A autenticação em dois fatores é um recurso de segurança em que o usuário autentica sua identidade EM outro dispositivo. Para entrar na sua conta do Facebook no computador, por exemplo, ele precisa inserir um código recebido via SMS no smartphone.

O  Facebook iniciou as atualizações em linha com seu acordo de US$ 5 bilhões com a  FTC (Federal Trade Commission dos EUA), que exige que a rede social aumente as proteções dos dados do usuário para encerrar uma investigação do governo sobre suas práticas de privacidade.

A ordem da FTC, que ainda aguarda aprovação do tribunal, afirmou que o Facebook não divulgou que os números de telefone fornecidos para autenticação de dois fatores também eram usados para publicidade e especificamente proibiram essa abordagem nas ferramentas de segurança.

Michel Protti, um executivo de longa data do Facebook que assumiu o cargo de vice-presidente de privacidade e lidera a revisão, disse à Reuters que a atualização da autenticação de dois fatores era um exemplo do novo modelo de privacidade da empresa em ação.

A mudança —que está acontecendo no Equador, Etiópia, Paquistão, Líbia e Camboja nesta semana e será introduzida globalmente no início do próximo ano— impedirá que qualquer número de telefone fornecido durante o cadastro para autenticação de dois fatores seja usado para fazer sugestões de amigos.

A medida vale a usuários novos. Os existentes precisam desconectar seus números de autenticação de dois fatores a partir do recurso de sugestão de amigos, excluindo-os e adicionando-os novamente.

Gennie Gebhart, pesquisadora da Electronic Frontier Foundation que deu feedback ao Facebook sobre suas atualizações na autenticação de dois fatores, disse que recebeu bem essas mudanças, bem como os novos protocolos de privacidade, mas as considerou "incompletas".

Ela citou outros exemplos de "abuso com números de telefone", como a capacidade de encontrar usuários pesquisando seu número utilizado na autenticação de dois fatores, e pediu divulgação pública em torno do processo de revisão e quaisquer certificações que o Facebook envie à FTC.

"Não basta que apenas o Facebook e o governo tenham essa informação", disse Gebhart. "O Facebook realmente espera que nós acreditaremos em sua palavra?"

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.