Fundo de investimento coloca em risco presidência de Dorsey no Twitter

Elliot Management, do bilionário Paul Singer, defende substituição no comando da empresa

São Paulo

Sob pressão em seu cargo, Jack Dorsey, presidente do Twitter, defendeu publicamente que é capaz de manter sua função tanto na rede social como na Square, empresa de pagamentos que também preside.

A permanência no comando do Twitter, empresa que cofundou há 13 anos, passou a ser desafiada quando o fundo Elliot Management comprou US$ 1 bilhão na companhia (cerca de 4%), de acordo com a Bloomberg.

O Elliot, fundado pelo bilionário Paul Singer, apoiador do Partido Republicano, é conhecido como fundo ativista ao provocar mudanças corporativas onde investe, como já fez na Arconic, de manufatura, e na AT&T, de telecomunicações.

O fundo defende que haja substituição na presidência por preocupações de governança corporativa, já que o executivo comanda duas companhias de tecnologia e divide seu tempo entre elas.

O Elliott já nomeou quatro membros ao conselho do Twitter.

Jack Dorsey, presidente do Twitter; liderança está em jogo com investimento de fundo ativista de Paul Singer
Jack Dorsey, presidente do Twitter; liderança está em jogo com investimento de fundo ativista de Paul Singer - Charles Platiau/Reuters

Nesta quinta (5), Dorsey afirmou que reconsidera seu plano de morar na África, onde exploraria oportunidades no setor de criptomoedas. A viagem o deixaria longe das empresas, que ficam em San Francisco.

Dorsey expressou que deve resistir à mudança e que pretende se manter na liderança das duas companhias.

“Tenho suficiente flexibilidade na minha agenda para focar nos aspectos mais importantes e tenho um bom senso do que é crítico em ambas companhias”, afirmou em uma conferência do Morgan Stanley em San Francisco, de acordo com o Financial Times.

O perfil de relações institucionais da companhia cita o surto de coronavírus como uma das justificativas para o empresário reconsiderar a ideia de morar na África por seis meses.

Dorsey também teria dito que foi “um erro” anunciar seu plano de viagem em 2019 sem dar mais contexto sobre as motivações.

O cofundador do Twitter foi nomeado presidente do microblog em 2015, depois de um período afastado do posto. À época, o conselho executivo da rede social considerou que só aceitaria um candidato que pudesse realizar o trabalho em tempo integral.

Desde então, as ações da companhia valorizaram 26,9%. Para comparação, nesse mesmo período, outras gigantes que lucram com publicidade digital, como Facebook e Google, valorizaram 95%.

No último trimestre de 2019, a receita do Twitter superou US$ 1 bilhão pela primeira vez e a audiência do serviço online subiu em mais de 20%.

A Square é hoje mais valiosa que o Twitter, US$ 31,8 bilhões contra US$ 26,4 bilhões em valor de mercado. Na empresa de pagamentos, Dorsey tem uma participação de 13%; no Twitter, 2%.

Segundo o Financial Times, analistas sugerem que Dorsey desista da Square para apaziguar as demandas do fundo de hedge de US$ 38 bilhões, em vez de deixar o Twitter.

Nesta semana, alguns funcionários saíram em apoio a Dorsey, publicando tuítes com a hashtag #WeBackJack (“Nós apoiamos Jack”, na tradução livre).

Segundo a imprensa americana, o fundo também teria participação de US$ 2,5 bilhões no japonês SoftBank e está forçando mudanças internas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.