Copel afirma que sofreu ataques cibernéticos em alguns servidores

Estatal paranaense de energia elétrica diz que sistemas não sofreram danos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo | Reuters

A estatal paranaense de energia elétrica Copel foi alvo de ataques cibernéticos, o que gerou indisponibilidade em alguns sistemas da companhia, que ainda buscava retomar a normalidade na noite de segunda-feira (1º).

"Os sistemas de operação e proteção detectaram os ataques e, imediatamente, a companhia seguiu os protocolos de segurança, inclusive com a suspensão do funcionamento de seu ambiente informatizado para proteger a integridade das informações", disse a empresa em comunicado.

O ataque foi registrado na segunda e atingiu alguns servidores, acrescentou a Copel, ainda de acordo com o comunicado, que foi enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) na noite do mesmo dia.

"A avaliação completa do ocorrido está em curso e a companhia está tomando providências necessárias para restabelecer a normalidade", afirmou.

A Copel destacou, no entanto, que seus sistemas se mantiveram íntegros e que "serviços de fornecimento de energia elétrica e de telecomunicações seguem funcionando normalmente".

Com o incidente, a Copel soma-se a outras empresas de energia elétrica que sofreram com invasões ou tentativas de ataques de hackers no Brasil desde meados de 2020, como Energisa e Light, conforme publicado pela agência de notícias Reuters em julho passado.

Segundo especialistas, a pandemia de coronavírus tem ajudado a impulsionar esses ataques, uma vez que regimes de trabalho remoto de funcionários muitas vezes aumentam a exposição dos sistemas e redes aos cibercriminosos.

A Copel disse que "as autoridades competentes estão acompanhando o caso" sobre o ataque à companhia.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.