Descrição de chapéu google Internet Facebook

Google e Facebook estão perto de acordo para pagar por notícias na Austrália, diz secretário

Projeto de lei obriga big techs a negociar com cada veículo uma remuneração pelo uso de seu conteúdo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Sydney (Austrália) | AFP

O Google e o Facebook estão muito próximos de fechar acordos com a mídia australiana para remunerá-la por seu conteúdo, informou Josh Frydenberg, secretário do Tesouro do país.

Frydenberg nesta segunda-feira (15) disse que as negociações com os presidentes-executivos do Facebook, Mark Zuckerberg, e do Google, Sundar Pichai, tiveram grande progresso na resolução das discrepâncias.

Na imagem, os ícones dos aplicativos do Google e do Facebook; Austrália apresenta projeto de lei para obrigar redes a pagar pelo conteúdo dos meios de comunicação do país
Austrália apresentou projeto de lei para obrigar Google e Facebook a pagar pelo conteúdo dos meios de comunicação do país - Denis Charlet - 19.abr.2020/AFP

O governo australiano elabora um código de conduta vinculativo para regulamentar as relações entre a mídia tradicional e as big techs, incluindo Google e Facebook, que têm alta lucratividade com receitas de publicidade.

Esse código de conduta exige que as big techs negociem com cada veículo de imprensa uma remuneração pelo uso de seu conteúdo. Se não houver acordo, será decido por um juiz.

Tanto o Facebook quanto o Google ameaçaram suspender seus serviços se o projeto de lei, que está sendo examinado pelo Parlamento, for aplicado da forma que está.

Frydenberg disse à emissora australiana ABC nesta segunda que as negociações com os dois grupos "progrediram muito no final de semana".

"Acho que estamos muito perto de acordos comerciais muito importantes", disse o secretário, acrescentando que a lei "vai transformar o cenário da mídia australiana".

Os principais grupos de imprensa australianos, News Corp e Nine Entertainment, estimaram que essas compensações chegarão a centenas de milhões de dólares anualmente.

O Google e o Facebook, apoiados pelo governo dos Estados Unidos, alegam que o projeto prejudicaria seu modelo de negócios e o próprio funcionamento da internet.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.