ANA LUIZA TIEGHI
DE SÃO PAULO

Combinar o melhor clima possível com a menor quantidade de turistas é o primeiro passo para uma boa viagem, segundo Martin Frankenberg, diretor da agência de turismo de luxo Matueté.

Para a maioria dos lugares, a época ideal são os meses de outono e primavera, porque a temperatura é amena e não é período de férias, o que significa pontos turísticos mais vazios e preços menos salgados. Já para os destinos de ecoturismo, praia e neve, as datas variam bastante.

Nos Lençóis Maranhenses, a melhor época para o turismo é no inverno, quando as lagoas estão cheias e não chove. O período também é ideal para visitar as montanhas do Sudeste, como a serra da Mantiqueira (SP) e o Parque Nacional do Itatiaia (RJ) –no verão, as chuvas tornam as trilhas perigosas.

"O turista pode escorregar e torcer o pé, então não vendemos esses destinos do fim de setembro até o começo de abril", diz Gabrielle Monteiro, coordenadora de marketing da Pisa Trekking, agência de turismo de aventura.
O inverno também é a melhor época para visitar o Pantanal. Com as águas mais baixas, os animais ficam concentrados na beira dos rios. Frankenberg recomenda visitar o bioma de abril a outubro.

A Amazônia também enfrenta períodos de cheia e seca, que acontecem respectivamente no inverno e verão. Para Monteiro, o destino vale a visita o ano todo, mas para atividades diferentes. "Na seca você faz trilhas; na cheia, pode entrar de canoa nos igarapés."

Se o foco da viagem são as praias fluviais de Alter do Chão (PA), é melhor ir de setembro a janeiro, quando o nível do rio Tapajós está mais baixo e as praias se formam.

Os especialistas também indicam visitar a região do Jalapão (TO) –em alta por causa da novela da Globo "O Outro Lado do Paraíso"–no inverno. O acesso é por estradas de areia.

EXTERIOR

A Patagônia fica mais exuberante no verão, com auge em janeiro, mas quem for no inverno pode aproveitar atividades de neve, como passeios de trenó puxados por cães da raça husky.

Para Zeca Camargo, colunista da Folha, setembro é o melhor mês para ir a Lima, capital do Peru, e aproveitar o festival culinário Mistura. Também no Peru, Machu Picchu fica melhor no inverno, quando não chove.

A Europa é indicada para os meses mais quentes, apesar de ser possível aproveitar suas capitais em qualquer época do ano. "Do meio de agosto a setembro, às 22h30 ainda é dia e o clima é mais agradável", afirma Viviane Piovarcsik, gerente de vendas da CVC.

No Caribe, a temporada de furacões –que no ano passado destruiu as ilhas de St. Martin, St. Barts e Anguilla– acontece entre agosto e outubro. Já a Ásia sofre com as monções, que trazem chuvas fortes e calor. Para conhecer a região do Sudeste Asiático, que engloba Tailândia, Indonésia, Camboja, Laos e Vietnã, o mais indicado é ir do final de outubro até abril, segundo Cacau Sagioro, diretora comercial da agência de turismo de luxo Selections.

Nos Emirados Árabes, Dubai é um bom destino na primavera e outono, mas não no verão, que tem temperaturas médias acima de 37ºC.

Veja abaixo sugestões de viagens para cada mês.

JANEIRO

Islândia
"Para ver a aurora boreal, quanto mais escuro estiver o céu, melhor. Janeiro e fevereiro são bons meses. O destino também é legal no verão, quando o sol não se põe"

MARTIN FRANKENBERG, DIRETOR DA AGÊNCIA MATUETÉ

Austrália
"É a melhor época para conhecer Sydney, Melbourne, Adelaide, a região vinícola e a Gold Coast. Já para a Grande Barreira de Corais, o melhor momento é no inverno, porque em janeiro a água pode estar turva"

CACAU SAGIORO, DIRETORA COMERCIAL DA AGÊNCIA SELECTIONS

FEVEREIRO

Bento Gonçalves (RS)
"É época de colheita da uva em Bento Gonçalves, e o turista pode participar. Como está fora de temporada, o preço é até 40% mais acessível do que no inverno e Natal Luz"

Cruzeiros nacionais
"A temporada vai de novembro a abril. Em fevereiro e março ela já está acabando e você encontra as melhores opções de preço, tirando o Carnaval"

VIVIANE PIOVARCSIK, GERENTE DE VENDAS DA CVC

MARÇO

Marrocos
"A melhor época para ir ao país é de março a maio, meses gostosos do ponto de vista climático, porque o verão no Marrocos é avassalador"

MARTIN FRANKENBERG, DIRETOR DA AGÊNCIA MATUETÉ

Rio Grande do Norte
"É finalzinho da temporada de verão, então a maioria dos turistas já foi embora e você tem o litoral mais surpreendente do nosso Nordeste –com Maracajaú, Pipa, Tourinhos– só para você"

ZECA CAMARGO, COLUNISTA DA FOLHA

ABRIL

Caribe
"É um período não muito quente, interessante para conhecer lugares que misturam culturas locais e europeias, como o trio Curaçao-Aruba-Bonaire (Holanda)"

JOSIMAR MELO, COLUNISTA DA FOLHA

Japão
"As temperaturas ficam mais amenas entre abril e a primeira quinzena de junho. Antes é frio e depois muito quente e úmido. Mas evite a Golden Week, feriado prolongado entre abril e maio, porque o país fica lotado"

CACAU SAGIORO, DIRETORA COMERCIAL DA AGÊNCIA SELECTIONS

MAIO

Lisboa
"Falam de abril em Portugal, mas sou mais o mês de maio, quando a temperatura já está esquentando e a grande massa de turistas ainda não chegou"

ZECA CAMARGO, COLUNISTA DA FOLHA

Jalapão
"É um lugar bruto, para chegar lá precisa de veículo 4x4 e as estradas são de areia, então recomendo ir em um tempo mais seco, no inverno, entre maio e setembro"

GABRIELLE MONTEIRO, COORDENADORA DE MARKETING DA AGÊNCIA PISA TREKKING

JUNHO

Aparados da Serra (RS)
"Tem a maior concentração de cânions da América Latina, mas no verão há muita cerração e não dá para ver. No inverno o tempo é bem mais aberto"

GABRIELLE MONTEIRO, COORDENADORA DE MARKETING DA AGÊNCIA PISA TREKKING

Rússia
"É um destino que estará em alta durante o ano todo, mas principalmente em junho, mês do início da Copa. O país estará em pleno verão, com temperaturas máximas de 25ºC"

VIVIANE PIOVARCSIK, GERENTE DE VENDAS DA CVC

JULHO

Tanzânia
"O foco é fazer safáris para ver a grande migração das manadas de gnus, concentrada entre o final de julho e agosto. É um destino que exige planejamento antecipado"

CACAU SAGIORO, DIRETORA COMERCIAL DA AGÊNCIA SELECTIONS

Mongólia
"É quando acontece o Naadam Festival, em Ulaan Baatar, uma espécie de 'olimpíada mongol'. O país tem uma das paisagens mais surpreendentes que já visitei"

ZECA CAMARGO, COLUNISTA DA FOLHA

AGOSTO

Pantanal (MT)
"Nesse mês, o bioma está em época de estiagem. O período de seca acontece entre os meses de abril e outubro, e por causa disso há muitos animais silvestres para ver"

JOSIMAR MELO, COLUNISTA DA FOLHA

Santiago
"A proximidade com a Cordilheira dos Andes garante a chance de visitar algumas estações de esqui, como Valle Nevado, e também dá para visitar vinícolas da região"

VIVIANE PIOVARCSIK, GERENTE DE VENDAS DA CVC

SETEMBRO

Fernando de Noronha (PE)
"Gosto muito dessa época porque setembro e outubro são os meses em que o mar do arquipélago está tranquilo como uma piscina e não há chuva"

Nova York
"A melhor época para visitar é no outono, entre setembro e novembro. A cidade está com um clima legal, as folhas das árvores estão mudando de cor, e há muitas opções de passeios para quem gosta de arte"

MARTIN FRANKENBERG, DIRETOR DA AGÊNCIA MATUETÉ

OUTUBRO

Balneário Camboriú (SC)
"Não chove, e o tempo é bom para aproveitar a praia. Também dá para conjugar a estadia com passeio a Blumenau, que recebe a Oktoberfest, e ao Beto Carrero, no mês das crianças"

Orlando
"As temperaturas estão mais amenas e as principais atrações mais tranquilas. É uma boa opção para comemorar o feriado de 12 de outubro com as crianças"

VIVIANE PIOVARCSIK, GERENTE DE VENDAS DA CVC

NOVEMBRO

Chapada dos Veadeiros (GO)
"As cachoeiras começam a ficar volumosas, e os termômetros estão dando aquela refrescada. É o mês ideal para explorar uma das regiões mais lindas do Brasil"

ZECA CAMARGO, COLUNISTA DA FOLHA

Alter do Chão (PA)
"Todo mundo quer conhecer o 'Caribe da Amazônia', e a melhor época é entre setembro e janeiro, quando o rio Tapajós está baixo e as praias se formam"

GABRIELLE MONTEIRO, COORDENADORA DE MARKETING DA AGÊNCIA PISA TREKKING

DEZEMBRO

Europa
"Os mercados de Natal são um charme, e suas luzes compensam o frio. A região da Alsácia (França), por exemplo, fica repleta de músicas natalinas e energia positiva"

Sudeste Asiático
"A grande temporada para aproveitar Tailândia, Camboja, Vietnã e Laos vai do final de outubro até abril. Depois disso, já começa a temporada de monções, e a chuva pode comprometer a viagem"

CACAU SAGIORO, DIRETORA COMERCIAL DA AGÊNCIA SELECTIONS

 

PREÇO

Outro motivo importante para escolher o destino da viagem é o preço da passagem aérea.

O Submarino Viagens fez um levantamento exclusivo para a Folha com os destinos que estão mais baratos ou caros do que o normal de fevereiro a outubro deste ano. Os valores são para a média entre as passagens encontradas em janeiro para o período, sempre com saída de São Paulo.

Em fevereiro, o Rio de Janeiro está com preço abaixo do normal: a tarifa média é de R$ 265. Já Londres está mais cara, com média de R$ 2.600 por passagem.

Em março, Nova York aparece com preço atrativo, R$ 1.730, enquanto chegar em Lisboa custa em média R$ 2.500.

Fortaleza é a oportunidade de abril, com preço médio de R$ 680. Cancun é a mais cara, R$ 2.200.

Em maio, a passagem para Salvador tem preço médio de R$ 430, enquanto Orlando sai por R$ 2.300.

Maceió tem destaque positivo em junho, com passagens em média a R$ 530, enquanto Nova York já sai por R$ 2.150.

Em junho, mês de férias, Orlando aparece com preço convidativo, a R$ 2.050, em média. Paris está mais cara do que o normal para o mês, a R$ 3.250.

Porto Alegre está mais barata em agosto, com passagem em média a R$ 260, enquanto Natal está bem mais cara, a R$ 820.

Setembro é um mês para Fortaleza, com passagem, em média, a R$ 500. Já para Miami o valor sobe para R$ 2.320.

Paris tem preço médio de R$ 2.300 em outubro, mais barato do que o comum para o período. Já Punta Cana custa em média R$ 2.600.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.