Saiba como e onde tirar o certificado de vacina contra febre amarela

Emissão deve ser agendada junto à Anvisa depois da imunização com dose regular

Ana Luiza Tieghi
São Paulo

​​

No mundo, 132 países exigem que turistas sejam vacinados contra febre amarela. Quem vai viajar em breve para algum desses lugares (veja acima) e nunca tomou a vacina deve agir rápido.

A espera para emissão do CIVP (Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia), documento que comprova a imunização, é longa.

No posto da Anvisa no aeroporto de Guarulhos (Grande São Paulo), a próxima data disponível para emissão é 21 de março. Já em Congonhas, na capital paulista, há vaga só para 11 de junho.

O Ambulatório dos Viajantes do Hospital das Clínicas, em São Paulo, parou na última semana de emitir o certificado, alegando incapacidade de atender a demanda, mas ainda oferece a vacina.

Na capital, três unidades municipais fazem a vacinação e emitem certificado: UBS Jardim Miriam II (Cidade Ademar), UBS Jardim Edite (Itaim Bibi) e Hospital Dia da Rede Hora Certa, na Penha.

Desde julho de 2017, quem quer o certificado deve mostrar um comprovante da viagem no posto de vacinação. Isso garante que não será dada a dose fracionada, que não vale para o certificado e é distribuída nas campanhas dos Estados de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro.

IMPACTO

Por enquanto, o aumento nos casos da doença não afastou os brasileiros dos países que exigem o documento. Segundo a CVC, "até o momento não foi registrado qualquer impacto na procura".

Magda Nassar, vice-presidente da Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens), não descarta que o setor de turismo possa sofrer impacto mais adiante.

A Adventure Club, agência de ecoturismo, é outra que não sentiu efeito negativo nas reservas. A maioria dos seus destinos já pedia o documento antes do surto. Agora, eles também recomendam a vacina para quem não foi imunizado e vai viajar pelo Brasil.

Desde o dia 23 de janeiro, quem vai ao Instituto Inhotim, em Brumadinho (MG), é obrigado a se vacinar. A cidade registrou seis casos da doença, com três mortes, e o museu a céu aberto passou a pedir que visitantes apresentem comprovante.

Quem não tem o documento em mãos, mas foi imunizado, pode assinar em termo de responsabilidade e entrar na área do Instituto.

A vacina deve ser tomada dez dias antes da visita. O mesmo vale para viagens internacionais. Esse é o período que o sistema imunológico leva para criar anticorpos.

Veja, depois do gráfico, a lista completa de países e territórios que exigem a vacina. No portal de Viajante da Anvisa, depois de fazer login, é possível procurar pelo nome do destino e descobrir quais vacinas ele exige.

Crédito: Editoria de Arte/Folhapress

PAÍSES E TERRITÓRIOS QUE EXIGEM A VACINA

AMÉRICA DO SUL
Bolívia
Brasil (apenas para pessoas vindas de Angola e República Democrática do Congo)
Colômbia
Equador
Guiana Francesa
Guiana
Paraguai
Suriname
Venezuela

AMÉRICA CENTRAL
Antígua e Barbuda
Bahamas
Barbados
Belize
Bonaire
Costa Rica
Cuba
Curaçao
Dominica
El Salvador
Granada
Guadalupe
Guatemala
Haiti
Honduras
Jamaica
Martinica
Montserrat
Nicarágua
Panamá
St. Barts
Santa Helena
São Cristóvão
Santa Lúcia
St. Martin
São Vicente e Granadinas
Trinidad e Tobago

ÁFRICA
África do Sul
Argélia
Angola
Benin
Botsuana
Burkina Fasso
Burundi
Cabo Verde
Camarões
República Centro-Africana
Chade
Congo
Costa do Marfim
República Democrática do Congo
Djibuti
Guiné Equatorial
Egito
Eritreia
Etiópia
Gabão
Gâmbia
Gana
Guiné
Guiné-Bissau
Quênia
Lesoto
Libéria
Madagascar
Maláui
Mali
Mauritânia
Maurício
Mayotte
Moçambique
Namíbia
Níger
Nigéria
Reunião
Ruanda
São Tomé e Príncipe
Senegal
Seychelles
Serra Leoa
Somália
Sudão
Suazilândia
Togo
Tristão da Cunha
Uganda
Tanzânia
Zâmbia
Zimbábue

EUROPA
Albânia
Malta

ORIENTE MÉDIO
Afeganistão
Bahrein
Irã
Iraque
Jordânia
Líbia
Omã
Paquistão
Arábia Saudita

ÁSIA
Bangladesh
Butão
Brunei
Camboja
Cazaquistão
China
Cingapura
Coreia do Norte
Índia
Indonésia
Quirguistão
Laos
Malásia
Maldivas
Mianmar
Nepal
Filipinas
Sri Lanka
Tailândia
Timor Leste
Vietnã

OCEANIA
Austrália
Ilhas Natal
Fiji
Polinésia Francesa
Kiribati
Nauru
Nova Caledônia
Niue
Ilhas Pitcairn
Samoa Ocidental
Ilhas Salomão
Ilhas Wallis e Futuna

Fonte: OMS e Anvisa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.