Falta de chuva deixa canais de Veneza secos

Fenômeno tornou alguns trechos inavegáveis e alterou rotas de vaporettos

 

A foto mostra uma gôndola parada no barro de um dos canais de Veneza que, neste caso, é bastante estreito. Ao fundo da imagem, uma pequena ponte que cruza o canal e tem o formato de um semi-círculo, há diversos turistas fotografando o cenário
Gôndola estacionada na lama de um dos canais de Veneza, na Itália - Vicenzo Pinto/AFP

 

São Paulo

Alguns canais da cidade de Veneza estão praticamente secos, devido a fatores como a falta de chuvas.

De acordo com o serviço de meteorologia 3B Meteo, o fenômeno é raro, e acontece quando a maré está em seus níveis mínimos.

Outros fatores ligados à seca dos canais são a alta pressão atmosférica e a posição do Sol e da Lua.

 

O sistema de transporte público da cidade foi afetado. O canal Grande ainda está navegável, porém algumas linhas percorridas pelo vaporetto (espécie de ônibus aquático) tiveram suas rotas alteradas.

Curiosamente, no começo de janeiro, Veneza estava com alto nível de água: 105 centímetros. A cidade passou por uma situação similar em dezembro de 2016, quando a marcação atingiu -66 centímetros. O menor índice já registrado foi de -121 centímetros, em 2008.

Ansa
Erramos: o texto foi alterado

A legenda da imagem em destaque dava a entender que a ponte mostrada era a Rialto, quando a mesma está localizada próxima ao local fotografado. A informação foi corrigida.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.