Cinco destinos que valem a pena para brasileiros mesmo com alta do dólar

Cidades como Buenos Aires e Istambul têm custo de vida mais barato do que São Paulo

São Paulo

​Com a cotação do dólar nas alturas, fica mais caro viajar para o exterior. Mas não é impossível. Alguns destinos, mesmo com a moeda americana custando mais que quatro vezes o valor do real, ainda são vantajosos para os brasileiros.

Conheça cinco cidades que aparecem abaixo de São Paulo no ranking de custo de vida feito pelo site Numbeo, um banco de dados colaborativo, que leva em conta o preço de alimentação, transporte e aluguel.

Para comparação, a capital paulista aparece em 367º lugar na lista de 527 cidades, posicionadas das mais caras para as mais baratas.  

Os dados do ranking são atualizados o tempo todo, então as posições podem sofrer variações. 

Istambul, Turquia
Está na posição 484 de 524 cidades do ranking de custo de vida. Em Istambul, uma refeição para dois com três etapas custa 80 liras (R$ 49,82). Em São Paulo, o valor é de R$ 127,50 

Buenos Aires, Argentina
A cotação do peso varia muito, mas hoje a cidade é vantajosa para os brasileiros. Um cappuccino na cidade, na 473ª posição do ranking, custa em média 54,21 pesos (R$ 5,66). Em São Paulo sai por R$ 6,20 

 

Cidade do México, México
Na posição 426 da lista, a capital mexicana tem museus e pirâmides de civilizações antigas. Por lá, uma refeição no McDonald's custa 96,50 pesos mexicanos (R$ 20,16), enquanto em São Paulo sai por R$ 25 

Casablanca, Marrocos 
Uma refeição mais em conta na cidade (423ª posição da lista), lar de uma das maiores mesquitas do mundo (Hassan 2ª), custa 35 dirhams (R$ 15,41). Em SP, o valor médio é de R$ 25 

São Petersburgo, Rússia 
Na cidade do museu Hermitage e da catedral do Salvador do Sangue Derramado (418º lugar), uma lata de refrigerante custa 52,38 rublos (R$ 3,21) —em São Paulo, sai por R$ 4,72

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.