Descrição de chapéu Global Media

Por que os passaportes têm cores diferentes

Veja quais documentos permitem que o turista entre sem visto no maior número de países

Já se questionou alguma vez sobre o porquê de os passaportes serem de cores diferentes, dependendo do país? Por que há passaportes vermelhos, bordôs, azuis, verdes ou roxos?

Funcionário da Casa da Moeda, no Rio, manuseia passaportes brasileiros
Funcionário da Casa da Moeda, no Rio, manuseia passaportes brasileiros - Ricardo Borges/Folhapress

De acordo com Hrant Boghossian, vice-presidente do Arton Group, que administra a base de dados interativa do site Passport Index, o tom de cada passaporte nacional é derivado de apenas quatro cores principais: o vermelho, o verde, o azul e o preto.

As regras que determinam a forma como os passaportes devem ser (incluindo o tamanho e o formato) são emitidas pela Icao (Organização Internacional de Aviação Civil). Mas os governos de todo o mundo podem escolher a cor e o design do documento nacional, existindo muitos cenários possíveis para explicar a razão para ser de uma determinada cor.

Os passaportes dos países da UE (União Europeia) tendem a ser bordô, enquanto os Estados da Caricom (Comunidade do Caribe) costumam usar o azul, por razões que podem ser geográficas ou políticas.

"Há quem diga que o bordô tem a ver com uma história comunista", disse o Hrant Boghossian. Já os passaportes azuis podem ser um símbolo do Novo Mundo para os países da América do Norte, da América do Sul e da Oceania.

 

"O passaporte da Turquia mudou para bordô, pois o país espera vir a juntar-se à UE", afirmou.

Para outros países, a cor do passaporte ter um significado religioso, como o Marrocos, o Paquistão e a Arábia Saudita, que têm documentos em diferentes tons de verde. "A maioria dos estados islâmicos usa passaportes verdes por causa da importância dessa cor para a sua religião", disse Boghossian.

Acredita-se que o verde foi a cor preferida do profeta Muhammad e é "um símbolo da natureza e da vida", aparecendo nas bandeiras nacionais de países islâmicos como o Afeganistão e o Irã.

Outros Estados escolhem a cor como forma de se distinguir e refletir a sua identidade –é o caso da Suíça, cujo passaporte é vermelho vivo. Singapura tem uma cobertura brilhante entre a cor de laranja e o vermelho, enquanto o passaporte temporário do Canadá, usado por viajantes que precisam de documentos de viagem de emergência, tem uma capa branca.

Os Estados Unidos viram o seu passaporte mudar de cor várias vezes, desde vermelho para verde e agora azul.


Leia mais em Volta ao Mundo

Global Media
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.