Passageiro sai da suíte direto para o mar em novo cruzeiro de luxo

Rede de hotéis Ritz-Carlton estreia viagens de iate em fevereiro de 2020, no Caribe

Danae Stephan
São Paulo

A rede hoteleira Ritz-Carlton faz sua estreia em alto-mar só em fevereiro de 2020, mas sua viagem inaugural já tem poucos lugares disponíveis. 

O Azora, primeiro “yacht cruise” (cruzeiro em iate) da companhia, sai de Fort Lauderdale no dia 5 de fevereiro para um roteiro de 11 dias pelo Caribe, passando por Samaná, Santo Domingo, San Juan, Ilha Vieques, Charlestown, Terre-de-Haut, Fort-de-France e Bridgetown. 

Seu tamanho compacto —190 metros de comprimento— permite atracar em portos menores. Isso garante um dos diferenciais da companhia: é possível fazer cruzeiros consecutivos sem repetição de portos.

Outra destaque do Azora é que não existem cabines: são 149 suítes de 35 a 157 metros quadrados, todas com varanda. O iate tem uma marina retrátil e um deck na parte de trás, e permite que os hóspedes saiam das suítes direto para um mergulho no mar. 

O serviço segue os padrões do Ritz terrestre, a começar pela tripulação: são 246 funcionários para 298 hóspedes. Restaurantes são sete, todos open sitting (não precisa marcar horário), exceto o Aqua, do chef Sven Elverfeld, três estrelas no Guia Michelin. Para os passeios em terra, um conciérge organiza excursões, que podem incluir uma aula de ioga numa praia isolada.

Os pacotes para a viagem inaugural custam a partir de US$ 10.100 por pessoa e são all-inclusive. Em março, quando o Azora segue para o Mediterrâneo, há opções de cinco ou seis noites com valores a partir de US$ 3.100. Informações no site pier1.com.br/companhia/the-ritz-carlton-yacht-collection/

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.