Parque da Universal inaugura temporada de sustos em Orlando

Halloween Horror Nights aposta em atrações baseadas nos filmes 'Nós' e 'Os Caça-Fantasmas'

Carolina Muniz
Orlando (EUA)

Já é Dia das Bruxas na Flórida. Na noite da última sexta (6), o parque Universal Studios, em Orlando, abriu as portas a milhares de visitantes ávidos por sustos.

Em seu 29º ano, o Halloween Horror Nights, que vai até 2 de novembro, atende à expectativa do público com dez casas mal-assombradas, todas inéditas. Seis delas são baseadas em filmes ou séries, e outras quatro, em histórias de terror pensadas especialmente para o evento, como a de um cemitério povoado por espíritos vingativos.

O destaque é a casa inspirada no longa “Nós” (2019), do diretor Jordan Peele, o mesmo de “Corra” (2017). A série “Stranger Things”, da Netflix, e a versão original de “Os Caça-Fantasmas” (1984) também ganharam atrações próprias.

Nas dez casas, os visitantes passam, um atrás do outro, por corredores, numa espécie de labirinto. Mas o caminho é um só, não dá para se perder lá dentro. 

Atores ficam escondidos e surpreendem os transeuntes ao longo do trajeto. Alguns até chegam mais perto, mas nunca encostam em ninguém.

A partir da segunda casa visitada na noite, já dá para entender mais ou menos como a lógica dos labirintos funciona. Cortinas, portas, janelas, cantos escuros: é dali que saem os monstros. Mas, mesmo estando preparado, não dá para evitar todas as surpresas.

A atração de “Nós” aposta menos nos sustos e mais em uma imersão no enredo. O filme conta a história de uma família que viaja para uma antiga casa de praia em Santa Cruz, na Califórnia, e é atacada por seus clones vestidos com macacões vermelhos, munidos de tesouras. (Atenção, spoilers a partir daqui.)

O labirinto começa na cena em que a personagem Adelaide, ainda criança, chega a uma sala de espelhos, depois de se perder dos pais em um parque de diversões durante uma noite chuvosa.

Nessa hora, o visitante é colocado no lugar da protagonista: sente a chuva caindo e atravessa uma porta iluminada pelo letreiro “Find yourself” (“Encontre a si mesmo”, em inglês). Ao adentrar a sala de espelhos, escuta o assobio de Adelaide.

Em seguida, passa pela representação das principais cenas: a família de sósias de mãos dadas, a luta dentro da casa de praia e da mansão dos Tyler, amigos dos protagonistas. O caminho acaba no bunker em que vivem clones e coelhos —aqui, os animais são de pelúcia.

Além da riqueza de detalhes dos cenários, os atores têm olhares tão expressivos quanto os dos personagens do filme. A música tema do longa, uma versão de “I Got 5 on It”, ajuda a compor o clima.

Na noite de estreia, a espera para a atração chegou a uma hora e meia. Só não ganhou da fila para entrar na casa de “Stranger Things”, com dez minutos a mais de demora.

A primeira temporada da série já havia sido retratada no Halloween do ano passado. Agora, os principais cenários da segunda e da terceira foram recriados em um galpão com 40 ambientes —um dos maiores labirintos já produzidos em todas as edições do evento. Entre eles, estão o Starcourt Mall e a cabana do detetive Hopper.

Há ainda uma casa mal-assombrada dedicada aos filmes clássicos de terror da Universal Pictures —caso de Drácula, Frankenstein e Lobisomem— e outras duas inspiradas nos longas “A Casa dos 1.000 Corpos” (2003) e “Palhaços Assassinos do Espaço Sideral” (1988).

Além dos labirintos, há outras cinco áreas nas quais é possível levar sustos. Ao caminhar por elas, os visitantes podem ser abordados sorrateiramente por vikings mortos-vivos ou mascarados com motosserras.

Para descansar dos monstros, vale assistir ao show de águas e luzes na lagoa do parque, uma novidade da edição deste ano. Com dez minutos, a apresentação conta com mais de cem fontes, que formam telas aquáticas nas quais são projetadas cenas de alguns dos filmes homenageados, ao ritmo de músicas.

Também dá para curtir à noite alguns dos brinquedos do parque, caso da montanha-russa Hollywood Rip Ride Rockit, cuja subida tem 90°  de inclinação. 

O Halloween não é realizado em todos os dias da semana. Para ver o calendário, consulte orlando.halloweenhorrornights.com. Em algumas datas, o evento começa às 18h30 e termina à 1h, e, em outras, às 2h. A entrada de menores de 13 anos não é recomendada.

Pela internet, o ingresso para uma noite sai por US$ 67,99 (R$ 279), fora as taxas. Por US$ 22 (R$ 89) a mais, compra-se o passe expresso, que reduz ao menos pela metade o tempo de espera nas filas.

Para fugir completamente delas, só com o tour guiado, que sai a partir de US$ 199,99 (R$ 822). Também estão à venda opções de bilhetes válidos para mais de uma noite.

As dez casas mal-assombradas do Halloween Horror Nights 2019

'Nós'
A atração reproduz os principais cenários do filme do diretor Jordan Peele, como a sala de espelhos, a casa de praia da família e o bunker em que vivem clones e coelhos.

'Stranger Things'
É um dos maiores labirintos já produzidos em toda a história do evento, com 40 ambientes. Recria as cenas da segunda e da terceira temporadas da série da Netflix.

'Os Caça-Fantasmas'
Baseado na versão original do filme, de 1984, o labirinto mostra a luta dos personagens para acabar com os fantasmas nas ruas de Nova York.

'​Universal Monsters'
A casa é uma homenagem aos filmes clássicos de terror produzidos pela Universal Pictures, caso de Drácula, Frankenstein e Lobisomem.

'Palhaços Assassinos do Espaço Sideral'
Na história do filme trash da década de 1980, palhaços alienígenas invadem uma pequena cidade e raptam pessoas, envolvendo-as em algodão doce para comê-las depois.

'A Casa dos 1.000 Corpos'
Inspirado no filme de Rob Zombie, o labirinto é um dos que têm maior potencial de sustos. Ali dentro, o visitante sente o ar mais pesado e o cheiro de sangue.

'Graveyard Games'
A casa conta a história, pensada especialmente para o evento, de um cemitério povoado por espíritos vingativos. Também tem alto potencial de sustos.

'Yeti: Terror of the Yukon'
No labirinto, os visitantes são assustados por monstros que vivem na neve, em um local remoto do Canadá.

'Depths of Fear'
Também com conteúdo original, a atração se passa em uma mina nas profundezas do oceano. O local foi invadido por criaturas rastejantes que depositam seus ovos nos humanos.

'Nightingales: Blood Pit'
A casa é ambientada na Roma Antiga, entre batalhas de gladiadores e criaturas que se alimentam de sangue.

 A jornalista viajou a convite da Universal Orlando Resort

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.