Primeira vez com esquis? Comece por aqui

Tire dúvidas sobre roupas, equipamentos e segurança

São Paulo

Preciso esquiar? Claro que não, mas pense duas vezes antes de embarcar em uma viagem onde só você não vai esquiar. Resorts são muito orientados para a atividade. Portillo (Chile), por exemplo, não tem nem TV no quarto. Haja leitura e aula de zumba para preencher o tempo.

Como faço com a roupa? Não saia comprando nem acredite que conseguirá tudo no destino. Tente dividir o problema: comprar o que é possível usar num futuro sem esqui (segunda pele, fleece, gorro, talvez até um casaco) e pedir o resto emprestado a amigos e parentes (casaco, calça e luvas impermeáveis). Não improvise nem exagere. Tudo que pode ter contato com a neve tem que ser impermeável e aquele casaco de lã muito quente fará você suar e depois passar frio. No limite, grandes magazines de esporte têm todos os itens a preços razoáveis. Alugar roupa no destino não é tão fácil e muitas vezes esbarra em questões de higiene. Portillo só vende roupa e é bem caro.

E o equipamento? Alugar botas e esquis no destino é o padrão. Comprar esse tipo de equipamento é para quem vive perto da neve e não enfrenta coisas como limite de peso na bagagem. Pegue o equipamento que o resort indicar e o mais barato. Botas são bem apertadas, e os tornozelos serão a primeira parte do seu corpo a reclamar. Acostume-se, é a regra do jogo. Com botas mais soltas você não consegue comandar os esquis, não é uma opção.

Preciso de óculos escuros? Sim. Neve com sol e sem óculos faz mal a seus olhos. Por período prolongado pode provocar até cegueira temporária. Sem sol, a dificuldade passa a ser outra, perceber contornos e ondulações da pista, já que tudo se transforma num branco só. Aí só um goggle, óculos de esqui com lente polarizada, resolve. Fundamental também para dias de nevasca. Tente arranjar um emprestado ou, no limite, compre o mais barato que encontrar (antes de chegar ao destino, porque lá será sempre mais caro). Há goggles que permitem usar junto óculos de grau.

Preciso de capacete? Sim. Se for preciso fazer economia, aqui não é o lugar. Esquiar é atividade de risco, como andar de moto ou bicicleta ladeira abaixo --sem noção de como usar os freios no começo. Se bom senso não for suficiente, talvez sua apólice de seguro seja mais persuasiva. Alugar capacete é fácil em qualquer resort.

Preparo físico? Esquiar é usar bem a gravidade, diria o praticante experimentado. Enquanto esse dia não chega, seu corpo vai agradecer todos os agachamentos que conseguir fazer na academia antes de estrear na neve. Como em qualquer atividade esportiva, preparo físico e estar no peso ajudam. Ainda assim, vários músculos se apresentarão a você pela primeira vez e farão questão de lembrar da temporada nas montanhas semanas mais tarde.

Preciso estar hospedado em um hotel para esquiar? Não, mas apoio material e de instrução de um resort auxiliam muito quem não está acostumado com os rituais do esqui. Se você for para algum destino de maneira avulsa, aumente consideravelmente sua pesquisa sobre estrutura, preços, condições etc.

Tem que ser 'in & out'? Não, mais é muito mais confortável estar em um resort onde se sai e se chega com esquis nos pés, como em Portillo. Há, claro, destinos interessantes que não possuem a regalia, mas vale checar a que distância você está da pista e como chegará lá. Pode ser uma caminhada curta, pode ser pegar um trem. Obviamente, quem possui melhores condições cobra mais caro.

Preciso de passe? Sim. Sem ele não há acesso a pistas ou a meios de elevação. O custo varia de acordo com o alcance e o período de validade. Resorts normalmente fornecem o passe. Portillo dá passe a seus hóspedes e os vende a visitantes.

Preciso de aula? Esquiar sem instrução, sem nunca ter colocado esquis nos pés, é quase como ir surfar na praia sem saber nadar. Dá para brincar, mas será preciso muito tempo para evoluir na base de tentativa e erro. Existem resorts com aulas incluídas no preço, o que pode ser uma boa condição para começar. Sobre aula em grupo: não é você quem escolhe o nível, a seleção é natural; começou, vá até o final e sem faltas, para não perder o ritmo da classe.

Que cuidados tomar? Esqui e snowboard são atividades vigorosas, com variados graus de dificuldade. Ou seja, você precisa estar atento a seu corpo e aos riscos que está assumindo. Excesso ou falta de confiança atrapalham, é preciso encontrar sua zona de conforto, que pode estar na pista de criança ou na vermelha, tanto faz. Cuidado com os outros, dado que dificilmente estará sozinho na pista. E cuidado com o sol, que queima mais na montanha: protetor na pele e nos lábios é fundamental.

Preciso fazer seguro? Sim. Resorts de esqui são lugares de festa, mas sempre haverá quem terminará a semana celebrando de muletas ou coisa pior. Acidentes são rotina, portanto é preciso estar preparado para emergências. Obrigatório, por exemplo, para quem vai à Europa, seguro de viagem nem sempre cobre atividades recreativas de risco, como mergulho, esqui e snowboard. Alguns cobram suplementos para estender a cobertura.

Glossário

NA PISTA
Se o jeito mais fácil de vencer uma subida de bicicleta é fazendo zigue-zague, o melhor jeito para descer uma montanha também é. Esquiar, pelo menos no começo, é fazer curvas

Snowplough Primeira posição que se aprende; usada para conter a velocidade e fazer curvas lentas; os esquis ficam um tanto fechados à frente, em formato de cunha

Ski parallel Dominado o snowplough, o próximo passo é conseguir deixar sempre os esquis paralelos, inclusive nas curvas, com movimento de pernas e balanço do tronco

Carved turn Movimento mais rápido e técnico, consiste em inclinar os esquis e fazer com que as bordas laterais sulquem a neve e determinem a trajetória

Skating Sem a ajuda da gravidade, esquiar no plano ou em subidas é fazer um movimento parecido com o da patinação ("skating"). Já patinou no gelo?

Cor da pista As pistas são classificadas por cores de acordo com a dificuldade. As cores estão nos marcos que delimitam os trajetos:
Verde, pista fácil
Azul, pista intermediária
Vermelha, avançada
Preta, difícil

Meios de elevação Existem vários tipos, acostume-se:
Magic carpet, uma esteira rolante, usada por crianças (e por você, no começo)
Poma, uma haste que se coloca entre as pernas e faz você subir deslizando
Lift, cadeiras em teleféricos de diversos tamanhos

NA NEVE
Neve é tudo igual só enquanto você não desliza (ou cai) nela

Powder Neve recente, fofa, em que se afunda antes de deslizar. É a mais divertida

Groomers Neve compactada e aplainada por máquinas. É a que você mais verá em resorts

Ice É a neve que já virou gelo, dura, péssima para o esqui

José Henrique Mariante

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.