Descrição de chapéu Coronavírus

Contra coronavírus, Ministério da Saúde determina veto a saída de novos cruzeiros

Pasta irá notificar órgãos de turismo; situação de cruzeiros que já saíram será avaliada

Brasília

Na tentativa de evitar a transmissão do novo coronavírus, o Ministério da Saúde disse nesta sexta-feira (13) que a saída de novos cruzeiros no país será vetada enquanto durar a situação de emergência pelo covid-19.

Segundo o secretário de vigilância em saúde, Wanderson Oliveira, a pasta deve notificar órgãos de turismo no âmbito federal e estados para suspensão das viagens.

“É uma determinação. Não é possível termos uma concentração de pessoas nesse momento em cruzeiros no Brasil. Temos mais de 21 cruzeiros para iniciar. Muitos idosos se concentram nesses locais, onde historicamente a transmissão respiratória é mais facilitada”, afirmou.

“Enquanto durar a declaração de emergência, os cruzeiros turísticos estarão interrompidos.”

Questionado sobre quais ações devem ser adotadas em cruzeiros que já estão em alto-mar, Oliveira diz que a situação deve ser avaliada caso a caso.

“Se é um cruzeiro com pessoas dentro, que está em trânsito, obviamente temos que equacionar essa situações para que as pessoas tenham segurança, atenção, cuidado e respeito no manejo. Mas se é um cruzeiro que não iniciou ainda, tem que ser interrompido, não vou dar continuidade”, afirmou.

De acordo com o secretário, uma orientação possível é que o cruzeiro tenha pontos de parada suspensos.

Atualmente, a pasta acompanha, junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), as investigações sobre possíveis casos de infecção pelo novo coronavírus em um cruzeiro atracado em Pernambuco.

O cruzeiro, de bandeira bahamenha, está retido no porto do Recife após um turista canadense que estava na embarcação apresentar sintomas da covid-19.

Ele foi encaminhado a um hospital particular para testes. Até que saia o resultado, os passageiros estão impedidos de descer do navio e o lixo da embarcação não pôde ser descartado.

“Ao sair de Pernambuco, ele iria atracar em Fortaleza. Já há orientação para este cruzeiro que não atraque e siga direto ao destino, que é os Estados Unidos. Cada situação será distinta”, diz.

Segundo Oliveira, a depender o resultado, a pasta pode avaliar a aplicação de quarentena. A medida é prevista em lei que define a emergência pelo novo coronavírus.

A interrupção da saída de cruzeiros faz parte de um conjunto de medidas previstas pelo Ministério da Saúde para tentar reduzir a transmissão do vírus. Outras ações são que organizadores de eventos de massa adiem ou cancelem a atividade e que escolas avaliem a possibilidade de antecipar as férias de dezembro.

Pacientes que chegarem de outros países também devem ficar em isolamento em casa por sete dias, mesmo sem sintomas, recomenda o ministério.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.