Imagens de satélite mostram canais de Veneza vazios durante pandemia

Medidas para conter o coronavírus acabaram reduzindo circulação de barcos na cidade italiana

São Paulo | AFP

As medidas de isolamento social impostas desde 9 de março em Veneza para combater a epidemia de coronavírus fizeram o turismo desaparecer da cidade.

A Agência Espacial Europeia divulgou imagens de um de seus satélites, comparando a movimentação náutica no local entre abril deste ano e de 2019.

Na imagem do ano passado, é possível ver muitos barcos circulando pelos canais da cidade e para as ilhas ao seu redor. Também são visíveis dois navios de cruzeiro atracados no porto de Veneza, a estrutura em forma de U.

Imagem de satélite de região litorânea
Imagem de satélite de Veneza, capturada em 19 abril de 2019, mostra a grande movimentação de barcos pela cidade - Agência Espacial Europeia/Divulgação

Já na foto deste ano, registrada na última segunda (13), o Grande Canal, curso de água estreito que corta a ilha principal, e o Canal de Giudecca, mais largo, que separa a ilha principal de outro pedaço de terra, aparecem quase vazios. Praticamente não há tráfego entre Veneza e outras ilhas, e não há navios de cruzeiro no porto.

A queda drástica na quantidade de barcos em circulação também deixou os canais da cidade mais cristalinos.

Foto de satélite de região litorânea
Imagem de satélite de Veneza, de 13 de abril de 2020, mostra a redução na movimentação de barcos - Agência Espacial Europeia/Divulgação

Após mais de um mês de isolamento, a situação começou a mudar na Itália nesta semana. Desde terça (14), livrarias, papelarias e lojas de roupas para criança podem reabrir. Em Veneza, elas só podem funcionar por dois dias na semana.

Na região de Veneto, cuja capital é Veneza, foram registradas 940 mortes desde o início da pandemia, que matou mais de 22.000 pessoas em toda a Itália.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.