Turistas quebram quarentena na Índia e são obrigados a escrever 'desculpe' 500 vezes

Viajantes foram detidos enquanto passeavam por cidade aos pés do Himalaia

Nova Déli | AFP

A polícia indiana inovou ao punir dez turistas que violaram o isolamento social no norte do país. Os estrangeiros foram obrigados a escrever 500 vezes um pedido de desculpas.

Os viajantes, provinientes de México, Israel, Austrália e Áustria, foram detidos enquanto passeavam pelas ruas de Rishikesh, uma cidade aos pés do Himalaia —local escolhido pelos Beatles para um retiro espiritual em 1968.

Os turistas tiveram que escrever a frase "Desculpe, não respeitei as regras do confinamento", segundo Vinod Sharma, porta-voz da polícia local.

Devido ao isolamento decretado no final de março para todo o país, os habitantes estão proibidos de deixar suas casas, exceto para comprar alimentos ou medicamentos.

Houve registro de truculência policial na fiscalização da quarentena, com cidadãos sendo agredidos ou obrigados a agachar e pular como sapos.

O isolamento imposto a 1,3 bilhão de habitantes deveria durar três semanas, mas foi prolongado por mais duas.

A Índia reportou neste domingo (12) um saldo acumulado de 273 mortos por coronavírus e de 8.300 infectados.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.