'Pessoas negras precisam tirar férias, algo comum para pessoas brancas', diz autor do Guia Negro

Guilherme Dias estreia blog sobre turismo negro na Folha

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Folha estreia nesta sexta (13) o blog Guia Negro, de autoria do jornalista e consultor em diversidade Guilherme Dias.

"O Guia Negro surgiu em 2018 com a vontade de inspirar que mais pessoas negras pudessem viajar, e também de criar experiências turísticas que proporcionassem roteiros em que a negritude fosse protagonista", explica Dias, que agora traz o blog à editoria de Turismo do jornal.

Guilherme Soares Dias, que estreia o blog Guia Negro - Acervo pessoal

Foi depois de um mochilão de um ano, visitando 25 países, que Dias decidiu se dedicar às viagens em seus escritos. Ele lembra que, naquela ocasião, se deu conta de que todas as pessoas que conhecia e que escreviam sobre turismo eram brancas.

"E as pessoas com quem cruzava na estrada e estavam fazendo viagens mais longas também. Fiz um relato sobre situações de racismo que passei durante o mochilão e muitas pessoas negras disseram que tinham o mesmo problema, além da invisibilidade no turismo", conta.

No Guia Negro, Dias dará dicas de lugares de cultura e história negra, além de apontar como a diversidade deve estar também no turismo.

"Esta é uma das indústrias mais importantes, movimenta grana, empregos, sonhos e ter essa narrativa afro centrada eleva a autoestima de pessoas negras, além de valorizar a cultura negra, que é primordial no nosso país", comenta.

"Ainda temos agências, hotéis, companhias aéreas comandadas por pessoas brancas, assim como a maior parte dos viajantes. As pessoas negras ainda estão preocupadas em resistir e sobreviver. Elas precisam curtir a vida, tirar férias, planejar o ano sabático, algo tão comum para as pessoas brancas."

Viajante e empreendedor, Dias diz que, no Brasil, o destino em que se sente mais em casa é a capital baiana, Salvador, que ele chama de "meca negra" —um lugar, para ele, aonde todos os negros precisam ir ao menos uma vez na vida.

No exterior, seu lugar favorito é o Egito. Para Dias, é como "um mergulho na aula de história". "Chorei vendo as pirâmides pela primeira vez."

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.