Descrição de chapéu Ao Vivo em Casa Coronavírus

Biólogo Atila Iamarino é o entrevistado de live da Folha nesta quarta, às 17h

Biólogo falará sobre cenário atual e perspectivas da pandemia no Brasil; entrevista será feita pelo jornalista Emilio Sant'Anna

São Paulo

Seis meses após o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, quais as perspectivas para os próximos meses deste ano e para 2021? Para responder estas e outras dúvidas, o biólogo Atila Iamarino participa nesta quarta-feira (23), do Ao Vivo em Casa, a série de lives da Folha para este período de quarentena. A entrevista será feita pelo jornalista Emilio Sant'Anna.

Iamarino é doutor em ciências pela USP, fez pesquisa na Universidade de Yale, divulgador científico no YouTube em seu canal pessoal e no Nerdologia e colunista da Folha.

O biólogo diz que, mais do que esperar descobertas-relâmpago de vacinas e remédios, é preciso fazer o básico: testar cada vez mais pessoas para verificar a presença do vírus, obter a quantidade necessária de máscaras e outros equipamentos de proteção e repensar a maneira como a sociedade vai funcionar nos próximos dois anos, provavelmente alternando períodos de abertura e novas quarentenas.

Ao Vivo em Casa com Atila Iamarino
Ao Vivo em Casa com Atila Iamarino - Reprodução

Nesta terça, o Brasil atingiu 138.108 mortes decorrentes da Covid-19 desde o início da pandemia. O total de casos confirmados chega agora a 4.591.604.

O estado de São Paulo segue o mais afetado pelo novo coronavírus, registrando um total de 34.266 óbitos em decorrência da Covid 19 e 945.422 casos.

Na sequência da lista de unidades da federação com maior número de óbitos aparecem Rio de Janeiro (17.798 mortes), Ceará (8.850), Pernambuco (8.055) e Minas Gerais (6.764).​​

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.