São Paulo, quarta-feira, 04 de outubro de 2006

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Apoio no 2 turno divide eleitores de Heloísa e Cristovam

DA SUCURSAL DO RIO

Foi no Rio que Heloísa Helena teve seu melhor resultado: 17,13% dos votos. Só no Distrito Federal, onde foi governador, Cristovam Buarque atingiu marca superior aos 4,47% que conquistou no Rio. O 1,8 milhão de votos fluminenses que eles receberam é objeto do desejo de Lula e Geraldo Alckmin.
João Bosco estará em turnê pela Europa, mas votaria com convicção em Lula no segundo turno. "É uma questão de sentimento. Mas meu voto prazeroso foi mesmo no Cristovam."
Na disputa contra José Serra em 2002, Lula teve no Rio sua maior vitória, recebendo 78,99% dos votos do Estado. Os escândalos envolvendo seu governo e o PT impedem que esse patamar se repita no dia 29, mas há quem votará nele para combater o PSDB.
"Não confio nessa gente que quer voltar. O Lula, pelo menos, não vai privatizar a Petrobras. E ele já aprendeu com o que aconteceu. Precisa se livrar desses incompetentes que fizeram todas essas bobagens", afirma o cartunista Ziraldo, que votou em Heloísa Helena.
O sociólogo Hélio Jaguaribe, que votou em Cristovam, já se decidiu por Alckmin. Está desiludido com Lula, de quem foi eleitor em 2002: "Ele prometia mudanças de caráter estrutural, mas manteve a política neoliberal do período anterior. Dar dinheiro para os miseráveis não resolve. Precisamos de crescimento econômico".
(LUIZ FERNANDO VIANNA)


Texto Anterior: Ida de Alckmin para 2 turno não agrada a argentinos
Próximo Texto: Folha publica pesquisa para 2 turno no sábado
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.