São Paulo, sexta-feira, 17 de maio de 2002

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Garotinho pede e juiz proíbe reportagem

DA SUCURSAL DO RIO

Por iniciativa do pré-candidato do PSB à Presidência, Anthony Garotinho, a Justiça do Rio proibiu a publicação pela revista "Carta Capital" de reportagem com informações sobre gravações clandestinas de conversas telefônicas do ex-governador do Rio.
Em despacho divulgado ontem, o juiz Marcelo Oliveira da Silva, da 21 Vara Cível, estipula em R$ 500 mil diários o valor da multa à Editora Confiança Limitada (responsável pela revista) caso a reportagem seja publicada.
O redator-chefe da revista, Bob Fernandes, disse que a reportagem seria publicada já na próxima edição, que ficaria pronta ontem à noite. Ele afirmou que a proibição será respeitada, mas que a editora recorrerá da decisão. Segundo Fernandes, a "Carta Capital" só publicará a reportagem se o recurso for aceito pelo Tribunal de Justiça do Rio.
Fernandes negou que a reportagem trouxesse o teor das fitas, supostamente gravadas por Guilherme Freire, ex-colaborador e hoje inimigo de Garotinho. "Publicaríamos uma entrevista com Freire, não a transcrição das fitas", afirmou o jornalista.
A Folha procurou Garotinho, que está viajando, chegou a falar com assessores, mas não conseguiu até o fechamento da edição.


Texto Anterior: Garotinho deixa contas atrasadas
Próximo Texto: DataFolha: Teens elegeriam Lula com 43%
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.