UOL

São Paulo, quinta-feira, 18 de dezembro de 2003

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Governo Lula é bem avaliado por 41%, diz Ibope

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Pesquisa Ibope divulgada ontem pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) mostra que 41% consideram o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ótimo ou bom, contra 43% que aprovavam o governo em setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.
Segundo o presidente da CNI, Armando Monteiro, a pesquisa revela que o presidente tem um fôlego "impressionante": "O governo mantém-se com um capital político muito sólido", disse. "O presidente, apesar de todas as dificuldades ao longo do ano, mantém um nível de aprovação que só tem paralelo com o do primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso [1995-1998]."
Na primeira pesquisa feita neste ano, em março, 51% consideravam o governo ótimo ou bom. Essa taxa caiu para 43% em junho e permaneceu inalterada em setembro. O Ibope disse em seu estudo que a redução das taxas de juros, a ação da Polícia Federal na prisão de juízes e policiais, a grande exposição de Lula em suas viagens ao exterior e a expectativa positiva para a economia em 2004 ajudam a manter a boa percepção sobre Lula e seu governo.
Os 41% de avaliação "ótima" ou "boa" de Lula superam o resultado aferido ao final do primeiro ano dos governos de José Sarney (1985-1990), Fernando Collor (1990-1992), Itamar Franco (1992-1994) e do segundo mandato de FHC (1999-2002). Em 1995, FHC teve 43% de avaliação "ótima" e "boa". Mas, naquele ano, a economia cresceu 4,22%. Já 2003, segundo Monteiro, "foi um ano duro, de crescimento zero, de perda de renda da população assalariada, um ano de mais dificuldades, o que sem dúvida nenhuma dá ao Lula uma posição de maior vantagem" em relação ao ex-presidente.
A pesquisa foi feita de 4 a 8 de dezembro, com 2.000 entrevistas em 145 municípios. A confiança em Lula ficou em 69% em dezembro, comparada a 70% em setembro e 80% em março. O combate à fome e à pobreza foram considerados os melhores resultados do governo até agora. As piores atuações foram no combate ao desemprego e na segurança pública. (PATRICIA COSTA)


Texto Anterior: Governo: Lula deve justificar arrocho em 1 balanço
Próximo Texto: Presidente festeja e revida ataques
Índice


UOL
Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.