São Paulo, quarta-feira, 02 de março de 2005

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

"Está no rumo", diz Alckmin

DA REPORTAGEM LOCAL

Apesar da recente onda de fugas e rebeliões e da decisão da Justiça de anular as demissões de 1.751 funcionários da Febem, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que a reestruturação da fundação "está no rumo certo" e negou que tenha havido precipitação por parte do Estado no processo.
Alckmin confirmou que irá recorrer da decisão. "Decisão judicial se cumpre, mas nós vamos recorrer. A decisão não manda que eles sejam reintegrados. Ninguém vai voltar. Até porque o cargo [de agente de apoio técnico] não existe mais", afirmou. Sobre o fato de entre os reconvocados estarem suspeitos de ter praticado tortura, Alckmin afirmou que eles não voltarão à fundação.
As declarações foram dadas na inauguração de um espaço cultural no 95 DP (Heliópolis, zona sul de SP). Ele esteve acompanhado da cantora Wanessa Camargo.


Texto Anterior: Motim em Ribeirão deixa feridos
Próximo Texto: Drogas: Polícias têm de se ajudar, diz ONU
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.