São Paulo, quarta-feira, 02 de março de 2005

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

PANORÂMICA

JUSTIÇA

Absolvido o acusado de vender arma para o atirador do MorumbiShopping em 99
Por quatro votos a três, o mecânico Marcos Paulo de Almeida, de 32 anos, foi absolvido ontem da acusação de venda de arma e de porte ilegal durante julgamento realizado no 1 Tribunal do Júri, no Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.
Almeida era acusado de ter vendido, por R$ 3.000, uma submetralhadora de uso exclusivo das Forças Armadas para o então estudante de medicina Mateus da Costa Meira, hoje com 29 anos, que usou o armamento para atirar 39 vezes e matar três pessoas que assistiam ao filme "Clube da Luta", em uma sala de cinema no MorumbiShopping, em 3 de novembro de 1999.
Meira foi condenado, no ano passado, por três homicídios e quatro tentativas de homicídio, em um julgamento que durou três dias. Sua defesa alegou que ele tinha consciência parcial de seus atos (fazia tratamento psiquiátrico), mas a tese não foi aceita. (DO "AGORA")


Texto Anterior: Cidade em festa: Rio celebra 440 anos com bolo e Cristo azul
Próximo Texto: Congresso: Senado aprova leis que endurecem punição contra exploração sexual de jovens
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.