São Paulo, domingo, 02 de maio de 2004

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

COMÉRCIO

Cristo abre os braços em Londres na Brasil 40C

CLÓVIS ROSSI
ENVIADO ESPECIAL A LONDRES

O Cristo Redentor está abrindo seus braços, não sobre o Rio de Janeiro, mas sobre a Oxford Street, a maior rua comercial da Europa, no coração de Londres.
Não é o verdadeiro, claro, mas uma reprodução de 1.600 quilos e 30 metros de altura, na principal vitrine da Selfridge's, o mais conhecido sinônimo de loja de departamentos em inglês.
Trata-se da promoção Brasil 40C, a ser inaugurada na quarta-feira. Até ontem, porém, o nome não combinava com a chuva e a fria temperatura de uma Londres que não chega a ser precisamente um modelo de tempo quente.
Mas a promoção vai até dia 31, tempo para a primavera finalmente instalar-se na capital britânica, permitindo reduzir o contraste entre o azul do céu do Rio e o cinza que caracteriza Londres.
Tudo o que o mundo associa ao Brasil e aos (às) brasileiros (as) -do futebol ao samba, da cachaça às bundas- estará de uma forma ou de outra na exposição.
Mas não é uma festa/clichê para um país que a revista "Time Out" anuncia, com atraso, como a "oitava economia do mundo" (já caiu para o 15 lugar).
A diretora de criação da Selfridge's, Susanne Tide Frater, explica por que o Brasil foi escolhido, este ano, para estrela de sua promoção anual de maio: "Há [no Brasil] um vento de mudança, uma incrível energia em design, música, fotografia, filmes, esporte e moda".
Já Bia Lessa, conselheira de criação do Brasil 40, diz que gostaria que "as pessoas reavaliassem seus estereótipos e entendessem que o Brasil não é apenas futebol e bananas, mas um encontro de culturas -européia, africana, influência dos indígenas nativos, tudo misturado".
Não é tarefa fácil mudar os estereótipos: a "Time Out" dedica oito páginas ao Brasil no número que está em circulação, e a primeira delas tem a foto da parte de baixo de um biquíni (até grande, para os padrões brasileiros), com a inscrição "Entre e fique à vontade" (em português).
De todo modo, Brasil 40 vai, de fato, além dos traseiros e da sensualidade. Haverá exibição de filmes, cujos diretores são apresentados com os nomes de seus filmes mais notórios entre o nome e o sobrenome, em clara indicação de que se trata de obras já assimiladas pelo público externo.
Assim, o diretor Fernando Meirelles vira "Fernando "City of God" Meirelles", enquanto Walter Salles passa a ser "Walter "Motorcycle Diaries" Sales", em alusão a seus filmes "Cidade de Deus" e "Diário da Motocicleta".
A inauguração será feita pelo ministro Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento) na quarta-feira, em que haverá desfiles de moda para 150 convidados especiais.


Texto Anterior: Luís Nassif: O "laranja" de barba preta
Próximo Texto: Trabalho: Festa da Força reúne opositores ao governo
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.