São Paulo, sexta-feira, 04 de outubro de 2002

Próximo Texto | Índice

PAINEL S.A.

Para depois
O PT adiou para a semana que vem a entrega de um documento com propostas para o mercado de capitais. A cerimônia deveria acontecer hoje, na Fiesp. O PT já tem um fato novo para um eventual segundo turno.

Esperança
A Abrinq (associação das indústrias de brinquedos) espera um aumento de 12% nas vendas de Natal em comparação com o mesmo período de 2001. É a nova aposta, já que as vendas do Dia das Crianças decepcionaram e cresceram apenas 6%.

Abaixo da inflação
Se a projeção se confirmar, a Abrinq estima um faturamento no ano de R$ 970 milhões -um aumento nominal de 5% em relação a 2001, mas que deve ser engolido pela inflação.

Ajuda externa
As exportações de telefones celulares, de janeiro a agosto, atingiram US$ 672 milhões, segundo o último levantamento da Abinee (associação das indústrias de eletroeletrônicos). A estimativa é que as vendas desse item cheguem a US$ 1 bilhão no ano, um quarto do total das exportações de eletroeletrônicos.

Convênio
Roger Agnelli (Vale do Rio Doce) assina hoje no Rio convênio de R$ 4,3 milhões com Paulo Renato de Souza (Educação) para a construção de um centro de educação profissional no Pará. Será um centro de formação de mão-de-obra para o projeto de cobre da Vale na região. A companhia vai investir US$ 4,9 bilhões no Pará até 2008.

Empreendedor nacional
O Conselho Mundial da Endeavor acaba de selecionar 15 empreendedores na América Latina. Foram mais de 700 projetos inscritos para receber apoio da ONG a partir de 2003. Dos escolhidos, cinco empreendedores são brasileiros.

Contratação
A Braskem acaba de contratar José Marcos Treiger para o cargo de diretor de relações com investidores. Ele ocupava a mesma função na CSN.

Jogo pesado
A Telefônica São Paulo vai dar descontos de até 70% no valor da habilitação do Speedy (serviço de conexão à internet em alta velocidade). Os descontos serão para quem estiver a 1,5 km da central telefônica e optar pela auto-instalação.

Intervalo
Os banqueiros Fernão Bracher e Antônio Beltran almoçam hoje com a comissão julgadora do 8 Concurso Banco BBA Creditanstalt de Fotografias. Foram mais de 2.200 trabalhos inscritos. Entre as fotos vencedoras, a diretoria escolherá as que irão para seus cartões de Natal.

Mercado cativo
Os organizadores do 2 Leilão Paint Horse estimam uma arrecadação de pelo menos R$ 1 milhão com as vendas de cavalos no evento que acontece dia 14, em São Paulo.

Além do voto
O Grupo Santander Banespa lança no dia 6 uma campanha nacional para captar recursos para o Hospital do Câncer de São Paulo.

Imagem
O Senac São Paulo acaba de investir R$ 3,5 milhões em sua nova campanha promocional que vai ao ar dia 13.

E-mail - guilherme.barros@uol.com.br

ANÁLISE

"Megasuperávit"

O governo deve repetir a receita da década de 80 para resolver a falta de financiamento externo, avalia Fernando Ribeiro, da Funcex. Em 1982 e 1983, a exemplo do que acontece agora, os recursos estrangeiros sumiram. Para reduzir o déficit em conta corrente, a saída é gerar "megasuperávits" na balança comercial. Uma receita que traz um desgaste interno inevitável com a alta da taxa cambial. A diferença é que, nos anos 80, o governo determinava as maxidesvalorizações da moeda. Os superávits comerciais atingiram médias anuais entre US$ 10 bilhões e US$ 12 bilhões até 1994, quando a política mudou e a entrada de recursos externos aumentou. Com uma nova seca, um novo ciclo de "megasuperávits" deve começar.

NO MERCADO

As ações preferenciais da Tele Centro-Oeste lideraram as altas do dia do Ibovespa ontem. Os papéis tiveram valorização de 7,7%. Em seguida vieram CSN ON, +7,5%, Telesp Celular PN, +7,1%, e Tele Celular Sul PN, +6,9%.

FRASE

"O Brasil deve repetir o ciclo dos grandes superávits comerciais da década de 80"


Fernando Ribeiro, Funcex

NÚMEROS

US$ 1,11 bi
É o total das exportações de calçados em setembro, 11% a menos do que em 2001, diz a Abicalçados.

R$ 170,51
Foi o preço da cesta básica dos paulistanos ontem. A alta foi de 0,06%, segundo o Dieese/Procon.


Próximo Texto: Conjuntura: Indústria prevê pior ano desde desvalorização
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.