São Paulo, quarta-feira, 04 de outubro de 2006

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Líder encara jejum e visita incômoda

Fernando Santos/ Folha Imagem
Aloísio, que deve voltar ao ataque do São Paulo hoje, sobe mais que companheiros para cabecear no treino que o time fez no Morumbi, local do jogo contra o Vasco


São Paulo, cujos atacantes não marcam há seis jogos, recebe o Vasco, time que bateu todos os clubes do alto da tabela

Com cinco pontos de folga no Nacional, equipe paulista também se preocupa em fugir do estigma de franca favorita ao título do torneio

TONI ASSIS
DA REPORTAGEM LOCAL

Um incômodo jejum de seus atacantes e a visita do Vasco, que bateu todas as equipes que estão, hoje, na zona de classificação da Taça Libertadores.
Estes são alguns dos problemas do São Paulo para o confronto desta noite contra o clube carioca, no Morumbi, pela 27 rodada do Brasileiro.
Afastar a imagem de franco favorito ao título é outra preocupação. Porém ninguém nega que o acúmulo de gordura -hoje sua vantagem sobre o segundo colocado é de cinco pontos- é o caminho para recuperar o troféu nacional que o time não ganha desde 1991.
"Faltam 12 partidas, e muita coisa pode acontecer. Muitas equipes estão na briga e têm interesses, como vaga na Libertadores, Sul-Americana e fuga do rebaixamento. Está aberta a disputa pelo título", disse o técnico Muricy Ramalho.
O discurso é conseqüência da vantagem sobre o Grêmio -50 pontos a 45, uma confortável margem. O treinador entende que, vencendo as partidas em casa, caso do confronto de hoje, o título estará bem encaminhado. Além do Vasco, o time de Muricy ainda vai receber Juventude, Ponte Preta, Botafogo, Atlético-PR e Cruzeiro.
O primeiro obstáculo desta série tem um retrospecto impecável contra times mais bem colocados do que ele. O Grêmio perdeu no Olímpico por 2 a 1, placar igual ao da derrota sofrida pelo Internacional no Beira-Rio. Na Vila Belmiro, o Santos também foi superado pelo time de Renato Gaúcho: 2 a 0.
"O fator campo é importante e fundamental, e temos de tirar proveito disso. Num campeonato equilibrado como o de agora, quem não faz os três pontos em casa se complica", explicou o técnico são-paulino.
Avesso a retrospectos ("cada jogo é um jogo", diz), Muricy prefere celebrar a volta de dois titulares: o goleiro Rogério e o atacante Aloísio, que, no entanto, passará por uma última avaliação. Apesar da confiança, a preocupação no elenco se concentra na inércia dos atacantes -não marcam há seis partidas.
Para a partida, Muricy deve manter o time no 4-4-2, seu esquema favorito. Os atletas endossam a escolha do chefe.
No campeonato, o retrospecto do São Paulo contra os cariocas neste ano é tímido, porém eficiente quando a disputa tem o Morumbi como palco. Flamengo e Fluminense caíram no estádio são-paulino por 1 a 0. Fora de casa, aconteceram empates com o mesmo placar (1 a 1) contra o Botafogo, o Flamengo e o adversário desta noite, que terá novidade no ataque.
Leandro Amaral foi confirmado como titular após marcar três gols no treino de segunda-feira. No meio, Ramon, contundido no tornozelo, foi vetado.
Colaborou a Sucursal do Rio


NA TV - São Paulo x Vasco
Globo e Record (menos SP), às 22h



Texto Anterior: Painel FC
Próximo Texto: Não às faltas: Bola parada vira preocupação
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.