São Paulo, segunda-feira, 12 de fevereiro de 2001

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

PASSEIO CARIOCA

Fechada por 25 anos, galeria é reaberta na próxima quarta-feira, dedicada às artes decorativas

Museu Histórico Nacional reinaugura ala

CHIAKI KAREN TADA
NO RIO DE JANEIRO

Há algo antigo, mas com cara de novo no centro do Rio. Na próxima quarta-feira, uma galeria que esteve fechada para o público por 25 anos será reaberta no Museu Histórico Nacional, agora toda dedicada às artes decorativas, como porcelanas e mobiliários.
A primeira mostra será sobre a influência francesa nesse tipo de arte. Ela exibirá tapeçarias dos séculos 16 e 17 que foram restauradas na própria França.
O museu está reformando mais alas, como a que será inaugurada no dia 24 de março, com ênfase na história do Brasil Império. "Estamos abrindo galerias que estavam fechadas havia 20 anos. Vai ser uma verdadeira revolução", anima-se a diretora da instituição, Vera Lúcia Bottrel Tostes.
Dono de um acervo de 258 mil peças, o museu conta a história do Brasil, do Descobrimento à proclamação da República. No momento, há uma bela exposição temporária com 56 relógios -incluindo cronômetros que pertenceram a dom Pedro 2-, que termina no dia 31 de março.
O museu, porém, tem alguns inconvenientes, como alas que são muito quentes e abafadas e poucas indicações em inglês.
Segundo Vera, as galerias serão climatizadas aos poucos para o conforto dos visitantes, pois as peças em si foram feitas para suportar o clima carioca. Etiquetas novas, em português e inglês, começam a substituir as antigas.
Um bom local para relaxar durante a visita é o pátio dos Canhões, protegido pela sombra das árvores. Objetos que podem ser tocados e sentidos, os canhões trazem placas com explicações em braile para facilitar a visita de deficientes visuais.
Do pátio há uma entrada para o corredor onde ficam belas carruagens e berlindas. É escolher a preferida e imaginar-se lá dentro, rodando pelas ruas de quando o Rio era a capital de um império.

Museu Histórico Nacional - Praça Marechal Âncora, Centro, tel. 0/xx/21/550-9266; funciona de terça a sexta, das 10h às 17h30; sábados e domingos, das 14h às 18h. Site: www.visualnet.com.br/mhn. Ingresso: R$ 4.


Texto Anterior: Pacotes com aéreo
Próximo Texto: Contemporâneos discutem o tempo no CCBB
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.