UOL


São Paulo, domingo, 14 de setembro de 2003

Próximo Texto | Índice

SALÃO DE FRANKFURT

Otimismo chega às pranchetas

Jens Meyer/Associated Press
O Mercedes SLR McLaren, 626 cv, faz de 0 a 100 km/h em 3,8s e chega a 334 km/h


JOSÉ AUGUSTO AMORIM
ENVIADO ESPECIAL A FRANKFURT

Um bom anfitrião prepara bem sua casa para receber uma visita. O que dizer de uma que deve receber 800 mil visitantes em dez dias? É por isso que as montadoras alemãs são as que mais apresentam novidades neste 60 Salão de Frankfurt. Conduzido pelo tema ""Carros - Pura Fascinação", o evento traz nada menos do que 125 modelos inéditos.
"Esta mostra não é como as anteriores, pois está chegando em um tempo que não poderia ser melhor", diz Wendelin Wiedeking, presidente e CEO da Porsche, que comparece com seis novidades. Ele afirma que as condições econômicas do mercado mundial melhoraram, já que, desde os atentados de 11 de Setembro, a economia estava parada.
Talvez as maiores atrações sejam os veículos do dia-a-dia. Afinal, 30% dos consumidores locais compram um carro médio, caso da quinta geração do Volkswagen Golf e da terceira do Opel Astra.
Mas os sonhos também es- tão todos no Salão de Frankfurt, caso do Mercedes-Benz SLR McLaren e do Porsche GT. Só que estão mais acessíveis: BMW Z4 e Porsche Cayenne são apresentados com motores mais simples -e mais baratos.

Novo Astra
O Astra ganhou, nas palavras de Martin Smith, diretor de design da Opel, linhas que sugerem dinamismo. "Estamos orgulhosos do novo Astra", empolga-se Rick Wagoner, presidente e CEO da General Motors.
Com quatro portas, o hatchback chega ao mercado europeu no primeiro semestre de 2004. Segundo Wagoner, haverá uma versão esportiva (duas portas) e uma perua. Sem previsão de ser feito no Brasil, o novo Astra ganhou recursos de carro de luxo.
Agora tem faróis que acompanham as curvas, airbags (bolsas de ar que inflam em batidas) para tórax e pélvis e uma mescla de conforto e segurança graças à comunicação dos sensores de ABS (freios antitravamento) e ESP (controle de estabilidade). Os motores vão de 1.4 a 2.0, com potências de 80 cv a 200 cv.

Golf
A quinta geração do Golf também deve passar longe de São José dos Pinhais (PR). Uma definição só chegará em 2005 -ainda há contratos de exportação vigorando para os EUA e o Canadá, e a Folha apurou que a VW negocia para enviar peças para a China, nos mesmos moldes do que já acontece com o Gol.
Por enquanto, orgulho nacional é ver o Polo Sedan -sem muito destaque no estande- exportado para a matriz, o que acontece pela primeira vez.
Enquanto isso, os europeus se preparam para comprar um carro que, segundo a fábrica, é o maior passo de evolução desde o lançamento do Golf. Ele manteve suas características de estilo, como a larga coluna traseira, e ganhou tecnologia, caso do câmbio automático de seis velocidades e das portas modulares, que facilitam o trabalho dos funileiros.
Outro modelo que deve ser bastante aceito é o forfour, da smart -que pertence à germano-americana DaimlerChrysler.
Ao som de Robbie Williams, garoto-propaganda da marca, foi revelada a versão para quatro pessoas desse carrinho que já se incorporou à paisagem das cidades européias. Na Alemanha, custará 12.990 e terá motores que desenvolvem de 75 cv a 109 cv.
Ele não tem relação nenhuma com o modelo que será feito em Juiz de Fora (MG). Lá será montado, em 2005, um utilitário esportivo destinado principalmente à exportação para o mercado norte-americano.

Outro mundo
Salões de automóvel são sempre recheados de carros que fazem o motorista sonhar. É aí que entra o Mercedes SLR McLaren, o Flecha de Prata do século 21.
Apresentado pelos próprios pilotos da escuderia, o esportivo exagera no motor V8 (oito cilindros em "V") com compressor.
Seus 626 cv o levam a 100 km/h em 3,8 segundos, segundo a fábrica. A velocidade máxima é de 334 km/h. Os freios de cerâmica reforçada por fibras de carbono são auxiliados por mecanismos semelhantes aos dos aviões, que "cortam" a aerodinâmica.
Encomendas podem ser feitas na concessionária Mercedes-Benz mais próxima.
Outra exclusividade é o Porsche Carrera GT, uma série limitada a 1.500 unidades. São 612 cv e 9,9s para atingir 200 km/h. A produção começou em agosto.
Até mesmo os bancos do Carrera são diferentes. Eles misturam carbono e kevlar, fibra usada na blindagem dos veículos.

Segurança
Blindagem é uma das novidades da BMW. Agora, o levemente reestilizado X5 pode vir protegido de fábrica. Outro utilitário esportivo que ganha a linha de montagem da fábrica da Bavária é o X3, baseado no Série 3.
A grande vedete do estande, no entanto, é o 645 Ci, que representa a volta da marca aos cupês esportivos grandes -ele já havia sido feito entre 1976 e 1989.
Com o objetivo de agradar principalmente aos americanos, o Série 6 ganha, no ano que vem, uma versão conversível. Assim como nos Séries 5 e 7, o comando das principais funções fica no volante ou ao redor dele.
Há também o iDrive. Seu motor é um 4.4 V8, de 333 cv, que agora também chega ao 545i. A média de 0 a 100 km/h fica, de acordo com a BMW, em 5,6s.
O estande alemão mais acanhado é o da Audi. Além do S4 Cabriolet, a novidade foi o carro-conceito Le Mans Quattro -ficou decepcionado quem esperava ver o A3 com quatro portas.
O conceito é inspirado no R8, que ganhou a competição francesa três vezes.
As medidas (1,90 m de largura e 4,37 m de comprimento) mostram que se trata de um autêntico carro esportivo. O cockpit é espaçoso, e o motor traseiro é um V10 biturbo, com injeção direta de combustível.


José Augusto Amorim viajou a convite da Anfavea


Próximo Texto: Novidades envelhecem modelos vendidos no Brasil
Índice

UOL
Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.