São Paulo, quinta, 19 de novembro de 1998

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

POLÍCIA
Agentes foram ao Palácio de Versalhes
PMs passeiam após 3h de visita oficial

MARIANA SGARIONI
de Paris

Os agentes da Polícia Militar que chegaram na última segunda-feira à França para uma visita de cinco dias tiveram ontem seu primeiro compromisso ligado ao aperfeiçoamento profissional -objetivo oficial da viagem.
A visita a uma unidade blindada da "Gendarmerie" (polícia vinculada ao Ministério do Interior da França) na cidade de Versalhes durou cerca de três horas. Depois, os policiais fizeram turismo.
"Faz parte do nosso estudo ver os policiais atuando nas ruas, o trabalho de rotina deles. Não se trata só de uma visita à instituição. Temos também de ver a cultura da França", disse o coronel Severino Barbosa, diretor do curso para oficiais superiores da Fundação Joaquim Nabuco, em Recife (PE).
Os agentes brasileiros chegaram à "Gendarmerie" em um ônibus fretado, acompanhados por uma guia de turismo. Após a exposição, o grupo foi conhecer o Palácio de Versalhes, um dos principais monumentos turísticos da França.
A reportagem da Folha acompanhou o grupo durante o percurso da "Gendarmerie" ao Palácio de Versalhes e comentou com Barbosa que não foram vistos policiais nas ruas. "Isso pode acontecer a qualquer momento, é só ficar atento", respondeu o coronel.
Os policiais estão viajando pela Europa desde a semana passada, com a justificativa de conhecer os métodos de atuação das diversas polícias e possíveis aplicações em seus Estados, que estão arcando com os custos da viagem.
A visita de ontem começou às 9h30 e terminou às 12h30 (horário de Paris). A primeira atividade foi uma exposição dos diretores do órgão, que falaram sobre a filosofia da polícia francesa e sobre as funções da unidade blindada.
Os brasileiros assistiram ainda a um filme institucional de cinco minutos, sem caráter informativo. A única exposição prática foi uma demonstração de equipamentos antiterrorismo.
No fim da visita, Barbosa entregou aos responsáveis pela acolhida aos brasileiros uma placa de agradecimento, afirmando que a "exposição francesa será usada na monografia que os policiais deverão escrever no fim do curso".
O grupo deverá ficar em Paris até amanhã, quando partirá para Madri. Hoje, não há nenhuma visita oficial programada.
A visita dos PMs à Europa está causando polêmica porque os Estados que estão pagando a viagem, como Pernambuco, atravessam uma difícil situação econômica.
São Paulo
A Polícia Militar de São Paulo confirmou ontem a viagem a Nova York (EUA) de 21 capitães que estão completando um curso de aperfeiçoamento. O grupo sairia ontem à noite de São Paulo.
Segundo o tenente-coronel Leopoldo Corrêa, da 5 Seção do Estado Maior, os agentes estão pagando as passagens de avião e recebem da PM uma diária de R$ 150 para hospedagem e alimentação.
Outros 28 tenentes-coronéis da PM paulista já se encontra viajando por Inglaterra, França e Alemanha -segundo Corrêa, eles também estão pagando as suas passagens e têm uma diária de R$ 150.


Colaborou a Redação


Texto Anterior | Próximo Texto | Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.