São Paulo, sexta-feira, 01 de outubro de 2004

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Risco foi detectado em estudo da própria empresa

DE NOVA YORK

A informação de que o Vioxx eleva significativamente o risco de problemas cardiovasculares surgiu em estudo da própria Merck, que testou o uso contínuo do Vioxx 25 mg contra pólipos colorretais em pacientes com histórico de adenoma colorretal por um período de três anos.
O estudo envolveu 6.356 pessoas, das quais 2.600 tinham de 40 a 96 anos. Segundo a empresa, dados preliminares indicaram que 25 dos 3.315 pacientes que receberam placebo (comprimido sem princípio ativo, usado para controle) comprovadamente sofreram eventos cardiovasculares. Entre os outros 3.041 que receberam Vioxx, o número de pacientes com incidentes cardiovasculares comprovados no período de testes chegou a 45.
Diante das descobertas, o estudo, que começou a selecionar pacientes em 2000, foi suspenso.
Foram registradas dez mortes no período de estudo -cinco de pacientes que receberam Vioxx e cinco de pacientes que receberam placebo, o que, segundo Janet Skidmore, porta-voz da empresa, indica que os casos fatais não estão ligados ao uso do produto.
A Merck afirma que o risco de eventos cardiovasculares só aumenta após o 18 mês de uso contínuo do remédio. Não foram registrados problemas durante os primeiros 18 meses de uso nem em razão do uso esporádico.

Bula
A bula do remédio lista, entre os efeitos colaterais, que "acidentes cardiovasculares, como entupimentos de vasos sangüíneos, foram registrados em pacientes" do Vioxx. Mas só agora foi constatado aumento significativo do risco.
Segundo a FDA (agência dos EUA que regula alimentos e remédios), a Merck apresentou em junho de 2000 outro estudo que apontava um aumento do risco de eventos cardiovasculares graves, como ataques cardíacos e derrames, entre os pacientes que usam Vioxx em comparação com outros medicamentos. Após revisar e analisar esses dados, a FDA ordenou, em abril de 2002, que a empresa incluísse essa informação na embalagem do remédio.


Texto Anterior: Medicamento Vioxx é recolhido em 80 países
Próximo Texto: Efeito colateral: Vioxx deixa "órfãos" entre médicos e usuários
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.