São Paulo, quarta-feira, 02 de março de 2005

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Furlan diz que caso de assessor está "superado"

KÁTIA BRASIL
DA AGÊNCIA FOLHA, EM MANAUS

O ministro Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento) afirmou ontem que não tinha conhecimento de que seu ex-assessor Renello Parrini administrava a empresa Beauford Holding S.A.
Furlan afirmou que, ao ser informado por ele sobre isso, aceitou o pedido de demissão de Parrini "imediatamente".
Conforme a Folha publicou no sábado, a empresa controla o Bank of Europe, com sede em Antígua e Barbuda. O banco manteve negócios com uma "offshore" de Edemar Cid Ferreira, o dono do Banco Santos, instituição que está sob intervenção do Banco Central desde novembro.
Furlan disse ontem que esse tema já foi "superado" no ministério. "Foi superado. É um tema do qual nós não tínhamos conhecimento. Imediatamente aceitamos a demissão", disse o ministro, antes de presidir a 213 reunião do Conselho de Administração da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), na capital amazonense.
Renello Parrini está na Beauford ao menos desde 14 de novembro de 2003, quando o conselho de administração da Beauford Services nomeou-o administrador da empresa.
Em outubro do ano passado, Parrini foi contratado para assessorar o ministro nas relações comerciais entre o Brasil e a Itália.
Ontem, Furlan afirmou que o nome de Parrini passou pelo crivo da Casa Civil e que não havia sido identificada sua ligação com a Beauford Holding S.A.


Texto Anterior: Aviação: Cipriani é condenado pela Justiça
Próximo Texto: Mercado financeiro: Aumento de ônibus desanima investidor
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.