UOL


São Paulo, terça-feira, 20 de maio de 2003

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

IGREJA

Cardeal admite que João Paulo 2 tem mal de Parkinson

"Está chegando o dia em que terei de me apresentar a Deus", diz papa

DA REDAÇÃO

O papa João Paulo 2 disse ontem, diante de milhares de poloneses na praça de São Pedro, no Vaticano, que sua morte está próxima. "Ontem [anteontem], fiz 83 anos. Estou cada vez mais consciente de que está chegando o dia em que terei de me apresentar a Deus e prestar contas de toda a minha vida", disse.
A afirmação foi feita durante discurso a uma multidão que veio da Polônia, terra natal de João Paulo 2, para a canonização de duas polonesas no domingo.
Na missa em que também foram canonizados um italiano e uma italiana, o papa pediu que continuassem a rezar para que ele pudesse "seguir com fé a missão que Deus confiou a mim".
Apesar de rumores de que João Paulo 2 poderia renunciar devido aos diversos problemas de saúde que enfrenta, o papa já deu sinais de que pretende cumprir seu papado até o fim.
No sábado, pela primeira vez, um cardeal da cúpula da Igreja Católica admitiu publicamente que João Paulo 2 sofre de mal de Parkinson (moléstia nervosa, de causa desconhecida, caracterizada por tremores rítmicos, rigidez facial e dificuldade de andar).
"Se quisermos olhar para a arma secreta que o possibilitou lutar contra a idade e o Parkinson, devemos olhar para suas orações", disse o cardeal Giovanni Battista Re, chefe da Congregação dos Bispos, ao "Corriere della Sera".
O Vaticano (sede da igreja) nunca deu declarações oficiais sobre os indícios de que o papa sofre de Parkinson. Não houve reação à declaração do cardeal.


Com agências internacionais


Texto Anterior: Saddam planeja voltar, afirmam ex-generais
Próximo Texto: Diplomacia: Nota de censura a Cuba divide Conselho da OEA
Índice

UOL
Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.