Publicidade
Publicidade
Publicidade

Empresas trocam dinâmicas por games e vídeos na seleção de trainees

As tradicionais –e temidas– dinâmicas de grupo estão perdendo espaço para novas formas de filtrar candidatos em processos seletivos, entre elas a disputa de jogos no computador e a gravação de programas de televisão.

"Quando comecei, muitas dinâmicas eram incompreensíveis, havia uma ideia de que quanto mais rigoroso fosse o processo, melhor", afirma Bell Gama, relações públicas e sócia-diretora da Air Branding, empresa especializada em estratégias para atrair novos talentos.

A gravação de um programa de perguntas e respostas num estúdio de TV foi a etapa final da seleção para o programa de trainee de um banco, organizada pela Hub Talent, empresa de recrutamento do grupo da Air Branding.

Na Unilever, uma das etapas de seleção dos cerca de 30 mil candidatos ao programa de trainee da empresa é um jogo virtual que permite observar as habilidades e paixões dos jovens, explica Joana Rudiger, gerente de recursos humanos da companhia.

O Itaú também faz um tipo de jogo com seus aspirantes a trainee, lançando um desafio on-line que deve ter sua solução apresentada via vídeo, gravado pelo candidato.

Durante o período de inscrições, ex-trainees que ficaram na empresa postam mensagens nas redes sociais do banco para responder a perguntas enviadas por interessados no programa.

Já na CI&T, empresa de desenvolvimento de software em Campinas, a seleção de novos funcionários é feita por meio de uma maratona de programação, conhecida como "hackathon", na qual os pretendentes são divididos em equipes e precisam solucionar um problema.

Foi assim que o engenheiro de software Diego Bandoch, 30, começou na empresa do interior paulista.

"Eu me inscrevi por diversão, não imaginava que resultaria em um trabalho."

Bandoch foi tão bem na atividade que a companhia o chamou para uma vaga. O entrosamento com a equipe na maratona fez com que ele avaliasse melhor suas próprias qualidades.

"Eu estava em um ponto da carreira em que tinha que decidir entre seguir para a área técnica ou de gestão. No dia do hackathon me decidi pela gestão", afirma.

A forma diferente de conhecer os novos funcionários dá resultados.

De acordo com Marilia Honório, engenheira de dados e gerente de recursos humanos da CI&T, a taxa de retenção dos novos contratados chega a mais de 90%.

SEM PADRÃO

Segundo Joana Rudiger, da Unilever, não há um perfil ideal de trainee. Restringir os admitidos a um grupo de instituições de ensino, por exemplo, está caindo em desuso.

"Tentamos não usar filtros de faculdade, porque podemos perder uma turma fantástica que não teve as mesmas oportunidades, mas que pode fazer a diferença", diz Andreas Auerbach, diretor-executivo da Nexo HW, empresa de recursos humanos.

De acordo com especialistas, os critérios usados antigamente já não dão mais conta de filtrar o que as empresas esperam de um colaborador, porque as profissões estão mais multidisciplinares.

"Se antes os processos se concentravam muito em conhecimento técnico, hoje falamos também em propósito de vida", afirma o administrador Carlos Eduardo Dias, sócio-fundador da Hub.

Os candidatos a uma vaga na Unilver estão bem preparados, segundo Rudiger, com currículos que incluem experiências internacionais e estágios. No no entanto, ela sente falta de maturidade.

"Falta segurança nas escolhas, autoconhecimento, resiliência, determinação e saber lidar com frustrações", diz. "Não é só a preparação escolar, é mais do que isso."

DIVULGAÇÃO

Anunciados de maneira intensa, os processos seletivos ainda são utilizados para promover a companhia, segundo Auerbach. A prática, porém, pode atrapalhar a busca por funcionários que se encaixem no perfil da empresa.

"Divulgações amplas são ruins, porque depois é preciso usar critérios massificados para fazer o filtro. Seria mais efetivo buscar candidatos em universidades", diz.

Confira aqui os programas de seleção com vagas abertas.

*

EMPRESAS DOS SONHOS
As companhias mais desejadas pelos jovens, em 2007 e 2017

2007
1 - Petrobras
2 - Unilever
3 - CVRD (Vale)
4 - Natura
5 - Nestlé
6 - Microsoft
7 - Google
8 - Rede Globo
9 - IBM
10 - Gerdau

2017
1- Google
2 - Petrobras
3 - Nestlé
4 - Ambev
5 - ONU
6 - PwC
7 - Vale
8 - Itaú
9 - Unilever
10 - Globo

Fonte: Pesquisa Carreira dos Sonhos (Grupo DMRH e Cia de Talentos)

Publicidade
Publicidade
Publicidade