Publicidade
Publicidade
Publicidade

Locação para universitários aumenta lucro de proprietário de imóvel

A relação da estudante de letras da USP Beatriz Carvalho, 21, com a dona do apartamento onde mora desde o começo de julho, na Vila Madalena, é tão tranquila que praticamente não existe.

Ela se mudou para lá depois que a república onde morava, na região da Paulista, foi desmanchada. No novo apartamento, de cerca de 60 metros quadrados, divide o aluguel cerca de R$ 2.300 com duas estudantes. Nunca conheceu a dona do imóvel.

"É uma modalidade de aluguel altamente lucrativa e segura", diz Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP. "O estudante precisa estar ali. Os fiadores em geral são bons. A legislação dá uma boa cobertura. A coisa funciona."

Zanone Fraissat/Folhapress
Ossada suspeita de ser de João Leonardo da Silva Rocha, morto na ditadura militar, é exumada em Palmas do Monte Alto (BA)
Davi Rodrigues no apartamento onde mora na Santa Cecília

Bushatsky diz que o temor dos investidores de alugar para universitários, por conta das festas e má conservação do imóvel, "é uma lenda urbana que ficou no passado".

"Se aprontar no seu imóvel, o juiz tira o cara. Pode ser um estudante ou um papa", diz Bushatsky. "Para coibir a bagunça, o próprio condomínio pode resolver eficazmente ao multar o condômino."

Marli Braga, 60, não precisa ser convencida. Proprietária de um apartamento de três quartos e cerca de 70 metros quadrados na Vila Mariana, ela aluga exclusivamente para estudantes há sete anos.

"Não sei se foi sorte, mas desde que comecei a fazer isso nunca tive problemas para receber aluguel. Antes disso, em compensação, tive um monte de dor de cabeça", afirma Braga.

Desde que mudou seu público-alvo, a proprietária não ficou nem uma semana com o apartamento desocupado.

"Não estipulo prazo de duração no contrato, só peço para quem está morando lá avisar com antecedência se for sair e ajudar a arrumar um novo morador", conta.

O que não costuma ser difícil, diz Davi Rodrigues, 26, recém-formado em publicidade na USP.

Natural de Santa Bárbara do Oeste, interior de SP, ele mora com outras quatro pessoas em um apartamento na Santa Cecília.

"Recentemente, uma colega de casa foi morar fora do país. Anunciamos em alguns grupos específicos no Facebook e falamos com mais de cem candidatos para a vaga", diz Rodrigues.

Para Juvenal Monteiro, 67, a principal vantagem em alugar para estudantes é a segurança na hora de receber o aluguel. "Se um fica devendo, pelo menos recebo dois terços do que deveria. Se alugasse para uma família, ficaria sem nada".

Dono de um apartamento próximo da Mackenzie, passou a anunciar para estudantes no Facebook. "Foi ótimo porque negocio diretamente com cada inquilino e tenho mais controle de quem ocupa o apartamento."

Publicidade
Publicidade
Publicidade