Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/04/2002 - 10h23

Editora de 'Harry Potter' lança autores brasileiros em inglês

da BBC

Acaba de chegar às lojas britânicas o livro "The Brothers", tradução para o inglês do original "Dois Irmãos", do escritor amazonense Milton Hatoun.

O livro é lançamento da editora Bloomsbury - a mesma que publica os livros da série Harry Potter.

A Bloomsbury também lançará, em junho deste ano, uma tradução de "Inferno", da carioca Patrícia Melo.

A editora já lançou outros escritores brasileiros na Inglaterra, como Rubem Fonseca, Chico Buarque, Machado de Assis e Amyr Klink.

Livro premiado

"Dois Irmãos" é o segundo livro de Hatoun e conta a história de uma família de libaneses vivendo no coração da Amazônia durante o ciclo de exploração da borracha na região.

O livro ganhou o prêmio Jabuti e está sendo publicado em vários países.

A proprietária da Bloomsbury afirmou que "'Dois Irmãos' é um romance maravilhoso".

"'Dois Irmãos' tem uma atmosfera que lembra os livros de Gabriel Garcia Márquez", disse. "Hatoun constrói uma imagem maravilhosa da vida em Manaus. A família e os personagens também são caracterizados com muita força. Acho que o livro vai ser muito bem recebido por aqui."

O título do romance foi mudado para "The Brothers" (Os Irmãos) porque já existe outro livro com o título "Two Brothers" (Dois Irmãos).

Ao descrever uma família libanesa vivendo no Brasil, Dois Irmãos quebra os estereótipos e traz ao leitor estrangeiro uma imagem inesperada do país.

"Inferno", de Patrícia Melo, que a Bloomsbury lança na Inglaterra no dia 17 de maio, trata de temas mais familiares, como a criminalidade infantil e a vida na favela.

A editora já publicou dois livros da autora, "O Matador" e Elogio da Mentira.

"Patrícia é uma escritora extraordinária, com estilo e temática bem diferentes dos de Milton Hatoun", disse Liz Calder. "'Inferno' é um livro forte, um relato irresistível da vida de um jovem crescendo numa favela."

Vínculos

A conexão Bloomsbury-Brasil não acontece por acaso: Liz Calder viveu no Brasil na década de 60 e hjoe tem uma casa na cidade de Parati (RJ).

Em meados da década de 80, já de volta à Inglaterra, Calder fundou a editora Bloomsbury.

"Foi então que comecei a pesquisar mais a fundo a literatura brasileira e descobri Rubem Fonseca, Chico Buarque e Patrícia Melo", afirmou ela.

Liz Calder diz, no entanto, que a decisão de publicar autores brasileiros não tem nada a ver com a paixão que sente pelo país.

"Não poderíamos publicá-los se não houvesse mercado suficiente", explica. "Mas no caso de Machado de Assis, confesso que não entendo por quê ele não é mais conhecido. Muita gente sabe que ele é um dos grandes autores de todos os tempos no mundo. Eu coloco o Machado entre os meus cinco favoritos."

"Ele deveria ser tão famoso quanto Gabriel Garcia Márquez. Nós publicamos dois títulos de Machado com introduções de Louis de Bernière, que é muito popular por aqui. Eu achava que isso ia ajudar a disseminar a idéia, mas não funcionou muito."

A editora Bloomsbury já lançou dois títulos de Machado de Assis, versões em inglês de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" e de "Quincas Borba".

A empresa tem como política não divulgar quantidades de livros vendidos. Mas no caso de um primeiro título de autor estrangeiro lançado na Grã-Bretanha, como "Dois Irmãos", de Milton Hatoun, a tiragem inicial estaria entre 2.000 e 3.000 cópias, segundo a editora.

"De maneira geral, as vendas ficam dentro do previsto. Patrícia Melo, por exemplo, vende bem", contou Liz Calder.

"Os livros de Chico Buarque são menos acessíveis, exigem mais do leitor. Por isso, são mais difíceis de vender", explica Calder.

"Mas quando Chico esteve na Inglaterra, organizamos sessões de leitura e vendemos muitos livros."

Depois de apresentar a literatura brasileira ao mundo, Liz Calder pretende trazer o mundo literário ao Brasil.

A empresária está organizando o primeiro Festival Internacional de Literatura de Parati, que vai acontecer em junho de 2003.

"Graças a Amyr Klink, eu e meu marido temos passado férias em Paraty nos últimos cinco anos. No ano passado, compramos uma pequena casa na região."

"Acho que a cidade seria ideal para um festival literário. A idéia é começar pequeno e ir crescendo aos poucos", explica.

"Vamos convidar grandes autores internacionais e brasileiros. Vai haver palestras, debates e música - uma verdadeira festa", diz.

"Eu quero que os autores e o público de outros países conheçam o Brasil porque eles vão adorar."

No dia 6 de maio, a editora Bloomsbury lançará também o livro Futebol: The Brazilian Way of Life, do jornalista britânico Alex Bello. O livro é um conjunto de crônicas que falam do papel do futebol na vida brasileira.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página