Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/08/2005 - 06h02

Oposição e política neoliberal devem salvar Lula, diz Larry Rohter

da BBC Brasil

A oposição e a política econômica conservadora são os principais fatores que devem ajudar a salvar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de um impeachment, afirma um artigo desta quinta-feira do jornal "Herald Tribune", do mesmo grupo do "New York Times".

No longo artigo, o jornalista Larry Rohter --o mesmo que quase foi expulso do Brasil por dizer que o presidente tinha problemas com bebida-- afirma que, se por um lado, "foi a disposição de Lula em jogar seguindo as regras tradicionais da política que o levou a problemas, é seu fracasso em desafiar as políticas econômicas neoliberais de seu predecessor que devem salvá-lo de um impeachment".

O articulista afirma que a política econômica do PT deveria ser o ponto fraco da presidência, mas que o Partido dos Trabalhadores "deu as costas às críticas ao capitalismo" e seu governo "se transformou em um favorito do Fundo Monetário Internacional (FMI)", adotando políticas ainda mais severas do que as recomendadas pela instituição.

Rohter descreve em detalhes o que está envolvido no escândalo do mensalão e do montante de dinheiro movimentado por pessoas ligadas ao governo.

Ele diz também que em contraste com a política econômica conservadora, o discurso político de Lula se aproxima cada vez mais do populismo ao estilo de Hugo Chávez, presidente da Venezuela, e que o presidente brasileiro está falando em um conspiração da elite contra ele.

Para o americano, no entanto, "se há uma conspiração ocorrendo no país ela é comandada pela oposição e por grandes empresários de São Paulo" e tem como objetivo "manter Lula no poder e não tirá-lo".

Especial
  • Leia a cobertura completa sobre o caso do "mensalão"
  • Leia o que já foi publicado sobre Larry Rohter
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página