Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/01/2004 - 19h13

Presidência vai aposentar o "Sucatão"

Publicidade

CAIO MAIA
da Folha Online

O governo brasileiro anunciou, no final da tarde desta quinta-feira, que decidiu substituir o avião presidencial conhecido como "Sucatão". Para isso, vai adquirir um Airbus ACJ, que não está disponível no mercado e será desenvolvido pela Airbus GIE (Groupement d´Intérêt Economique) de acordo com as especificações da Aeronáutica brasileira.

O custo total da aeronave, incluindo as adaptações, será de US$ 56,7 milhões. O valor será pago em seis vezes entre janeiro de 2004 e março de 2005. A nova aeronave conta com tecnologia aeronáutica de ponta e terá condições de realizar viagens nacionais e internacionais, de acordo com o comunicado, feito pelo Ministério do Planejamento.

O contrato firmado com a prevê também toda logística associada como peças de reposição, equipamentos de apoio no solo.

Para o apoio logístico em serviço, como suprimento e manutenção, serão gastos US$ 5.151.400, pagos ao longo de cinco anos, com a primeira parcela, no valor de US$ 1.622.800, vencendo em 2005. As outras quatros serão quitadas da seguinte forma: US$ 933 mil em 2006, US$ 670.800 em 2007, US$ 1.054 mil em 2008 e US$ 870 mil em 2009.

Sucatinhas

O programa de renovação da frota aérea do governo prevê, além da substituição do Sucatão, a troca de dois aviões Boeing 737-200, conhecidos como "sucatinhas".

O governo estuda substituição dos "sucatinhas" pelo modelos EMB-190, da Embraer. Os EMB-190 são os maiores modelos de aeronaves da Embraer, com capacidade de 98 a 108 passageiros. Os aviões custam cercam de US$ 30 milhões cada.

"Sucatão"

Apelidado de "Sucatão" durante o primeiro mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), o avião presidencial era um Boeing 707 fabricado em 1958. Na Europa e nos EUA, o modelo não pode mais fazer vôos regulares, devido ao barulho que produz durante pousos e decolagens.

Em 1996 sofreu reformas internas para melhorar seu conforto e, desde então, fala-se em sua substituição. Um ano depois teve novos melhoramentos, desta vez na parte de tecnologia de vôo. Em 1999 o "Sucatinha", aparelho idêntico ao presidencial, pegou fogo na pista do aeroporto de Amsterdã durante viagem do então vice-presidente Marco Maciel à China. Depois do incidente, ambos os aparelhos foram aposentados.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a utilizar o avião em algumas de suas viagens e até o elogiou. Ele também foi utilizado no transporte do corpo do diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello, morto em agosto em um atentado terrorista contra o escritório da ONU em Bagdá, da Suíça para o Rio, onde foi velado.

Segundo nota do Planejamento, a frota atual não é mais adequada à realização de viagens transcontinentais por ter tecnologia ultrapassada.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV Smart TV Smart HDMI, LED, Full HD a partir de R$ 999,99

Refrigerador Refrigerador Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página