Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/04/2004 - 08h30

Após pergunta, Requião torce dedo de repórter

Publicidade

da Agência Folha, em Curitiba

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), tirou o gravador das mãos do repórter Fábio Silveira, do "Jornal de Londrina", e torceu seu dedo polegar direito ao se irritar com perguntas sobre as críticas que vem fazendo ao governo Luiz Inácio Lula da Silva, ontem à tarde, em Centenário do Sul (PR). Silveira disse que vai registrar queixa na polícia.

"Você está querendo me jogar contra o Lula", disse o governador ao tomar o gravador de Silveira, segundo o relato do repórter.

Ele foi enviado de Londrina a Centenário do Sul para entrevistar Requião sobre a posição crítica dele em relação ao governo federal na reunião dos governadores, segunda-feira, em Brasília.

Silveira disse que perguntou como fica a relação do governador com o PT após as "críticas contundentes" ao superávit primário (economia para pagar juros).

"Eu sou amigo do Lula e tenho certeza de que ele vai pôr um freio nessa visão, que é do Fernando Henrique Cardoso", teria respondido Requião.

O repórter teria insistido, sem obter outra resposta do governador. Em seguida, quando Silveira já tinha se afastado, segundo seu relato, o governador foi atrás dele, lhe tomou o gravador e torceu seu dedo. A um comentário de outra repórter para que não torcesse o dedo do colega, Requião teria dito: "Não se preocupe que não quebro o seu, minha flor, mas homem eu trato como homem".

O porta-voz de Requião disse que ele só tirou o gravador do repórter "depois de ele insistir cinco vezes na pergunta [sobre] se haveria rompimento com Lula". O aperto no dedo "foi involuntário".
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página