Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/08/2006 - 20h13

Seguranças impedem estudantes de protestar perto de Serra

Publicidade

MAURÍCIO SIMIONATO
da Agência Folha, em Pirassununga

Assessores e seguranças do candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, impediram com empurrões que ao menos seis estudantes universitários, com narizes de palhaço e um cartaz pregando o voto nulo, se aproximassem hoje do tucano, em Pirassununga (interior de SP).

O cartaz foi rasgado e dizia "Vote nulo. Anule seu voto". Os estudantes disseram ser de um campus da USP (Universidade de São Paulo) na região.

Houve empurra-empurra e os estudantes foram afastados pelo braço. "Queríamos fazer um protesto pacífico e fomos impedidos de forma violenta", disse um dos estudantes, exibindo o cartaz rasgado pelos seguranças. Ele não quis se identificar.

A confusão começou quando os estudantes se aproximaram do local onde Serra iniciaria uma entrevista coletiva, em uma esquina no centro.

O presidente estadual do PSDB e candidato a deputado estadual, deputado Sidney Beraldo, que acompanhava a comitiva, afirmou que houve "equívoco" dos assessores e seguranças de campanha.

"Eles [estudantes] estavam defendendo o voto nulo, o que é uma coisa legítima. Nós entendemos isso. Houve um desentendimento ali com a assessoria, mas eu acho que foi errado. Nós não devemos agir dessa forma. Temos de respeitar todas as manifestações. E desta forma que o PSDB entende e o Serra também. Foi um equívoco."

Sobre a confusão, Serra disse que os estudantes "deviam estar um pouco fora de foco".
Além de Pirassununga, o candidato tucano também visitou hoje em Leme e Araras. Em todos as cidades, ele cumprimentou moradores, tirou fotografias e parou em estabelecimentos.

Segurança

Em Araras e em Leme, Serra disse que, caso seja eleito, acabará com as cadeias existentes em delegacias "em todo o Estado".

"Nós vamos fechar as cadeias em todo o Estado de São Paulo. As cadeias em São Paulo [capital] e Grande São Paulo foram encerradas. Minha idéia é que, ao final do próximo mandato, se eu for eleito, não haverá mais nenhuma cadeia de delegacias", disse.

"Nós construiremos CDPs mais adequados para tirarmos os presos do centro das cidades."
Ainda na área de segurança pública, Serra disse ser contra a redução da maioridade penal para adolescentes infratores. "Eu tenho uma proposta alternativa que a imprensa nunca publica e não vai adiantar falar disso agora. Já falei até por escrito e não sai", disse.

Após a insistência da imprensa, ele disse: "É de que possam [adolescentes] ter condenações maiores em recintos separados".

"Isso exige mudança no estatuto do adolescente, que é um bom estatuto, mas eu acho que tem que ser atualizado".

Sobre a área de educação, Serra criticou a qualidade do ensino no Estado, que foi governado pelo candidato à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB). "Na maioria do Estado, a qualidade deixa a desejar. Claro que há municípios onde a escola é boa, mas não é a regra geral."

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre eleições de 2006
  • Enquete: o presidente Lula da Silva deveria ou não participar dos debates entre candidatos?
  • Enquete: a reeleição para presidentes, governadores e prefeitos deve acabar
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página