Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/11/2006 - 18h02

Tarso afirma que aliados terão espaço no governo pelo tamanho da bancada

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O ministro Tarso Genro (Relações Institucionais) indicou hoje que a participação dos partidos no segundo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva será correspondente ao tamanho de suas bancadas na Câmara e no Senado. Se observada essa regra, o PT teria proporcionalmente menos espaço no governo que o PMDB. "O potencial do partido no parlamento [Congresso Nacional] vai ter importância e será levada em consideração pelo presidente", afirmou o ministro.

A "regra" beneficia o PMDB, que terá na próxima legislatura o maior número de parlamentares no Congresso entre as legendas aliadas. Conforme o ministro, "a força política vai influenciar na força que os partidos vão ter na coalizão governamental".

Tarso observou, no entanto, que a distribuição dos cargos não seguirá um cálculo matemático. Com 89 deputados e 18 senadores eleitos em outubro, o PMDB responderá por 30% da base aliada no próximo ano.

Por hipótese, se a distribuição dos cargos for proporcional, o PMDB teria direito a 10 dos 34 ministérios. Pela mesma conta, o PT teria 9 ministérios.

Leia mais
  • Temer sela entrada de PMDB no governo em encontro com Lula
  • Aliança do PMDB com Lula depende de acordo com Renan e Sarney

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a preparação do segundo mandato de Lula
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página