Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/12/2009 - 19h04

Forbes lista as 11 refeições mais extravagantes do mundo

Publicidade

da Reuters, em Cingapura

Ingredientes refinados e chefs talentosos são componentes essenciais às melhores experiências gastronômicas, mas os extras podem tornar uma refeição inesquecível.

A Forbes.com listou 11 das refeições mais extravagantes do mundo. A Reuters não endossa essa lista:

1. O caviar de Daniel Boulud (Nova York). Por US$ 205 (cerca R$ 360), o menu-degustação do restaurante Daniel é relativamente uma pechincha comparado ao de outros restaurantes três estrelas de Manhattan, mas, se você quiser um pouco de champanhe e caviar no salão antes do jantar, terá que desembolsar US$ 860 (cerca de R$ 1.513) por 50 g do Golden Ossetra, caviar que vem direto do Mar Cáspio para as mesas do restaurante.

2. The French Laundry (Napa Valley). É difícil conseguir uma mesa no restaurante do chef Thomas Keller. Todos os dias Keller e sua equipe criam dois cardápios com nove pratos --um "degustativo" e outro "vegetariano"-- por US$ 240 cada (cerca de R$ 422), prometendo não repetir um único ingrediente entre os dois.

3. Bolo de ouro do Sultão (Istambul). Sob encomendas, o chef confeiteiro do hotel Ciragan Palace Kempinski prepara um "bolo de ouro" de mil dólares, aromatizado com frutas marinadas durante anos em rum jamaicano, sementes de baunilha da Polinésia francesa e trigo francês. Mas o que torna essa sobremesa especial é a pitada de ouro comestível de 24 quilates.

4. Jantar com trufas brancas no Les Amis (Cingapura). Para fregueses especiais, o Les Amis, elegante restaurante francês de Cingapura, pode arranjar um cardápio inteiramente composto de trufas brancas que sai a partir de US$ 800 (cerca de R$ 1.408) por pessoa, sem incluir o vinho.

5. O hambúrguer do Fleur (Las Vegas). Criado pelo chef do Fleur de Lys Hubert Keller, esse sanduíche contém bife kobe, trufas e foie gras. O custo real vem do acompanhamento --uma garrafa do Bordeaux Chateau Petrus, safra 1995.

6. A bellissima pizza do Nino (Nova York). Não há nada especial no molho nem na massa. Essa pizza vale o preço de mil dólares (cerca de R$ 1.760) por pedaço por causa de sua cobertura. O Nino's recheia a pizza com caviar e lagosta fresca do Maine. Também coloca um pouco de ovas de salmão e wasabi.

7. Jantar no In The Sky (Bélgica). "As pessoas estavam ficando entediadas em ir sempre aos mesmos restaurantes", disse David Ghysels, empresário belga que criou esse restaurante móvel, suspenso por um guindaste. Se você tiver dinheiro, Ghysels levará seu salão de jantar portátil para qualquer lugar do mundo. Trazer o restaurante suspenso para os EUA com o chef sai por algo entre US$ 50 mil e US$ 100 mil (entre R$ 80 mil e R$ 176 mil).

8. Piquenique na praia Macaroni (Ilha Mustique). Galinha grelhada, salada de manga e abacate, cuscuz com legumes e ponche de rum lembram um piquenique normal. A menos, é claro, que seja na praia Macaroni, na exclusiva ilha Mustique, nas Índias Ocidentais. A ilha particular é aberta apenas a convidados dos proprietários das vilas deslumbrantes do lugar.

9. Mesa do chef no L'Espadon (Paris). Esse restaurante, completo com uma árvore lilás no meio da sala de jantar, serve pratos como costela grelhada de vitela alimentada apenas com leite e filé Rossini com purê de batatas "ao estilo cappucino" (com trufas e chocolate). Ocasionalmente, o chef-executivo Michel Roth convida os convidados a jantarem na mesa do chef, oferecendo um lugar de visibilidade para a coreografia das cozinhas míticas do Ritz.

10. Jantar privado com o chef Louis Pous. Para quem não gosta de viajar, o chef do resort Little Palm Island, Louis Pous, começou a aceitar encomendas para entregas. Por US$ 10 mil (cerca de R$ 17.600) --para até 10 pessoas--, mais as despesas de viagem, o chef e sua equipe vão para qualquer lugar nos EUA para preparar um jantar privado. O pacote, que deve ser reservado com 30 dias de antecedência, não inclui vinhos, porcelana ou taças.

11. Jantar no Three on the Bund (Xangai). Essa sala de jantar pequena no Three on the Bund, o mercado de elite de Xangai, é tão íntima que só entram nela duas pessoas e um atendente. Enquanto desfrutam a vista panorâmica de Xangai, os felizardos podem se deliciar com a comida de qualquer dos restaurantes do prédio, incluindo o Jean Georges, o Laris ou o Whampoa Clube, por cerca de US$ 500 (cerca de R$ 880) por casal.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV LED TV LED Smart, HDMI, Full HD a partir de R$ 899,90

Geladeira Geladeira Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página