Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
25/09/2003 - 18h21

Banco Popular vai emprestar dinheiro para os sem-carteira

Publicidade

FABIANA FUTEMA
da Folha Online

O crédito com desconto em folha de pagamento não poderá ser concedido para cerca de 40 milhões de brasileiros que estão na economia informal, ou seja, não têm registro em carteira.

Para esse público, o Banco Popular do Brasil, subsidiária do Banco do Brasil, promete conceder crédito de R$ 50 a R$ 500 pelo prazo de quatro meses a uma taxa de juros de 2% ao mês.

O presidente do Banco Popular, Ivan Guimarães, disse que os sem-carteira não ficarão sem crédito. "O Banco Popular foi criado justamente para atender a baixa renda e a economia informal. Não iremos operar o crédito com desconto em folha."

Segundo ele, essa modalidade de crédito será operada exclusivamente pelo BB. "O BB atenderá os trabalhadores com registro em carteira e o Banco Popular ficará com os informais."

Regulamentação

A criação do Banco Popular do Brasil foi sancionada na semana passada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A escritura do banco foi registrada hoje em cartório.

A próxima etapa é obter a carta-patente junto ao Banco Central para poder operar comercialmente.

Guimarães espera conseguir a autorização do BC no prazo máximo de três semanas.

A partir daí, o Banco Popular irá testar o atendimento da população desbancarizada, os sem-banco --estimados em 25 milhões de pessoas-- em cinco cidades do país.

Abertura de contas

O Banco Popular deve começar a atender todo o país a partir de 2004. A expectativa do Banco Popular é abrir 1 milhão de contas simplificadas em 12 meses.

Para abrir uma conta, será necessário apresentar apenas um documento de identidade e declarar um endereço para recebimento de correspondência. Ou seja, até os sem-teto poderão ter conta.

Guimarães afirmou que o Banco Popular do Brasil estará aberto também para as pessoas que estão com o nome sujo na praça.

Atendimento

A instituição precisará de 4.500 pontos de atendimento. Diferentemente das instituições financeiras tradicionais, o Banco Popular não terá agências nem funcionários na frente de atendimento. Todo o serviço será prestado por correspondentes bancários, como supermercados, padarias, lojas de materiais de construção e de móveis.

Os sem-conta também terão acesso a uma série de serviços bancários, como cartão de crédito, seguro de vida, plano de previdência privada e títulos de capitalização.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página