Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/10/2003 - 07h55

Saiba quais são as vantagens da guarda compartilhada

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Crescimento

O contato próximo e regular possibilita a ambos os adultos acompanharem o crescimento do filho.

Educação

É uma tarefa árdua --ou impossível, diriam alguns-- educar o filho com encontros bimensais. Com a guarda compartilhada, ambos os pais têm tempo para transmitir seus valores.

Morador de duas casas

A criança não se sente visita na casa do pai ou da mãe; na verdade, ele ganha duas casas.

Regras

Por morar em duas residências distintas, a criança tem de se adaptar às regras e aos costumes de cada uma que, muitas vezes, são diferentes. Isso dá a ela flexibilidade para entender padrões variados e para lidar com eles.

Segurança

O sentimento de segurança do filho, geralmente abalado pela separação dos pais, é protegido quando os adultos, apesar de separados, vivem em sintonia.

Sentimento de culpa

O filho não desenvolve o sentimento de culpa comum em crianças que se sentem objeto de disputa dos pais.

Tempo livre

Dividindo o filho com o ex-cônjuge, tanto o pai como a mãe ganham mais tempo para si.

Vínculo

Em situações de guarda única, com visitações esporádicas do pai ou da mãe, a criança corre o sério risco de cair no chamado ciclo do afastamento, pois é natural que tenha dificuldade em se sentir incluída na vida do outro. Em geral, aos poucos, o vínculo afetivo é rompido. Isso não costuma ocorrer se o filho passa período equivalente com os dois pais.

Leia mais
  • Ex-maridos reivindicam guarda compartilhada
  • Veja quais são os cuidados no dia da visita
  • Conheça os grupos de apoio ao pai separado
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página