Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/08/2004 - 17h48

Equipe de "Filhas do Vento" recusa prêmios após declaração de crítico

Publicidade

da Folha Online

A equipe do filme "Filhas do Vento", de Joel Zito Araújo, recusou hoje os oito Kikitos recebidos no último sábado no 32º Festival de Gramado. A atitude foi motivada por declarações do presidente do júri, o crítico de cinema Rubens Ewald Filho.

Em entrevista ao "Jornal do Brasil", publicada hoje, Ewald Filho disse que a escolha dos vencedores não foi baseada apenas em critérios cinematográficos. De acordo com ele, não foi à toa que os prêmios foram dados para "seis atores negros em um Estado como o Rio Grande do Sul, que sempre foi acusado de desprestigiar o negro".

Em nota divulgada hoje, a equipe do longa-metragem afirma ser uma desonra a afirmação do crítico. "Dizer que os prêmios foram planejados e dar a entender que exatamente 'Filhas do Vento' foi premiado por concessão, é uma desonra!."

"Filhas do Vento" aborda a trajetória de duas gerações de uma família negra no interior de Minas Gerais. O longa ganhou os prêmios nas categorias direção, ator (Milton Gonçalves), atriz (Léa Garcia e Ruth de Souza), ator coadjuvante (Rocco Pitanga), atriz coadjuvante (Taís Araújo e Thalma de Freitas) e foi eleito pela crítica como melhor filme brasileiro.

O crítico de cinema Rubens Ewald Filho foi procurado pela Folha Online, mas não foi encontrado.

Leia a nota:

"Não cabe ao diretor, ao produtor, ao elenco, ou aos demais membros da equipe do filme 'Filhas do Vento', discutir a seleção de filmes que disputaram o Festival de Gramado. Da nossa parte, acreditamos estar contribuindo para a renovação do cinema brasileiro, trazendo novos enfoques para melhor compreender e enriquecer culturalmente nosso país. Temos a certeza de estarmos fazendo história e de sermos mais um marco no cinema brasileiro.

As qualidades do nosso filme 'Filhas do Vento' já tinham sido reconhecidas fora das fronteiras e do debate racial no Brasil, pelo MoMA Museu de Arte Moderna de Nova York, quando nos convidou para fazermos a Premiére Mundial no Film Forum em 23 de junho.

Portanto, a nossa felicidade na noite de sábado, quando recebemos cada um dos 8 kikitos, foi ancorada pela certeza de estarmos sendo reconhecidos por apresentarmos um filme de qualidade com atuações brilhantes de todos que participaram dele. Sem esquecer de destacar que realizamos um filme debaixo orçamento, com apenas um milhão e trezentos mil reais, ainda não inteiramente pagos.

Para nossa surpresa, a nossa alegria foi conturbada pelas declarações do presidente do júri do Festival, o senhor Rubens Ewald Filho, na matéria de hoje do 'JB'. Dizer que os prêmios foram planejados e dar a entender que exatamente 'Filhas do Vento' foi premiado por concessão, é uma desonra! O Senhor Rubens parece não ter lido a opinião unânime sobre o nosso filme, e o que ele representou para o Festival de Gramado, escritos pelas críticas de cinema de todos os jornais nacionais publicados na sexta e no sábado.

Não queremos esmolas e não aceitamos ser premiados por cota. Não concordamos com a afirmação de que o Rio Grande do Sul é o estado mais racista do Brasil. Aliás, a demarcação étnico/racial mais acentuada no sul parece(m) tornar este tipo de discussão irrelevante e alcançar soluções mais rápidas e fáceis. Exatamente no Sul. Lembramos que o primeiro vice-presidente do Senado é negro e se chama Paulo Paim. O Rio Grande do Sul já teve um governador negro (quantos estados brasileiros já fizeram a mesma coisa?).

Lembramos de Lázaro Ramos, escolhido como protagonista para o belo filme do cineasta branco gaúcho/brasileiro Jorge Furtado.As declarações do presidente do júri colocam em dúvida as decisões de todo o júri.

Com esta nota queremos dizer para todo o Brasil que se a opinião do Sr. Rubens for a mesma do júri, recusamos publicamente todos os prêmios que recebemos na noite do festival. Com exceção, obviamente, do prêmio de melhor filme, decidido pelos críticos de cinema enviados para Gramado.

Honra, dignidade e respeito, antes de tudo.

Atenciosamente,

Joel Zito Araújo - prêmio de melhor diretor / júri
Milton Gonçalves - prêmio de melhor ator / júri
Léa Garcia - prêmio de melhor atriz / júri
Ruth de Souza - prêmio de melhor atriz / júri
Taís Araújo - prêmio de melhor atriz coadjuvante/ júri
Thalma de Freitas - prêmio de melhor atriz coadjuvante/ júri
Rocco Pitanga - prêmio de melhor ator coadjuvante/ júri
Marcio Curi, produtor e toda a equipe - prêmio de melhor filme da crítica."

Especial
  • Arquivo: veja o que já foi publicado sobre Rubens Ewald Filho
  • Arquivo: veja o que já foi publicado sobre o Festival de Gramado
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

    Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página