Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/01/2006 - 12h06

Ratinho e SBT são condenados por ofender pastor

Publicidade

da Folha Online

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o SBT, o apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, e o diretor Américo Ribeiro a pagar indenização no valor de 500 salários mínimos (R$ 150 mil) ao pastor David de Oliveira Miranda, filho do fundador da Igreja Pentecostal Deus é Amor, David Martins de Miranda.

Como a decisão não foi unânime (dois votos contra um), ainda cabe novo recurso ao próprio Tribunal de Justiça. O SBT informou que vai recorrer também ao Supremo Tribunal Federal.

A emissora e os profissionais foram condenados por causa de entrevista exibida no Programa do Ratinho em 8 de junho de 2000. Quem falou foi Raquel Borges Miranda, ex-mulher de David Oliveira de Miranda.

Raquel teria revelado segredos que teriam atingido a imagem de seu marido e comentado fatos que corriam sob segredo de Justiça. Durante a entrevista, Ratinho chegou a sugerir que David de Oliveira recebesse um castigo corporal e que ele fosse preso.

No entendimento da Justiça, "a liberdade de imprensa deve, sempre, vir junto com a responsabilidade da imprensa. Em contrapartida ao poder-dever de informar, existe a obrigação de divulgar a verdade, preservando-se a honra alheia, ainda que subjetiva".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o apresentador Ratinho
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página