Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/04/2007 - 07h13

Morre o violoncelista Mstislav Rostropovich aos 80 anos

Publicidade

da Efe, em Moscou

O violoncelista e maestro russo Mstislav Rostropovich, 80, morreu nesta sexta-feira em Moscou. O músico, prêmio Príncipe de Astúrias de 1997, tinha sido internado em 12 de abril e havia sido submetido a uma intervenção cirúrgica de emergência.

Fyodor Savintsev/AP
Violoncelista russo Mstislav Rostropovich morreu aos 80 anos em Moscou, na Rússia
Violoncelista russo Mstislav Rostropovich morreu aos 80 anos em Moscou, na Rússia
Rostropovich recebia tratamento contra o câncer.

Esta havia sido a segunda hospitalização do músico em três meses. A primeira aconteceu depois que se sentiu mal em dezembro e recebeu alta em 6 de março, às vésperas de seu 80º aniversário.

Por ocasião de seus 80 anos, Rostropovich foi condecorado pelo presidente russo, Vladimir Putin, com a Ordem ao Mérito "por sua contribuição ao desenvolvimento das artes musicais no mundo todo e seus muitos anos de atividade criativa".

Entre seus numerosos prêmios também estão a Legião de Honra da França, os prêmios soviéticos Stálin e Lênin, o reconhecimento anual da Liga para os Direitos Civis, e Cavaleiro Honorário do Império Britânico.

Rostropovich é considerado um defensor das liberdades civis e artísticas, como quando acolheu durante quatro anos em sua casa o escritor dissidente soviético Alexander Solzhenitsin, prêmio Nobel de Literatura em 1975.

O artista nasceu em Baku (Azerbaijão, antigamente parte da URSS) e se declarava russo. Estudou em Moscou com os maestros Dmitry Shostakovich e Serguei Prokofiev, tendo tido uma brilhante carreira em todo o mundo depois de ter sido perseguido e expulso da União Soviética em 1974.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Rostropovich
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página