Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/03/2007 - 11h42

Icann rejeita criação do domínio ".xxx" para sites de pornografia

Publicidade

da Folha Online

Pela terceira vez, a Icann (sigla em inglês para Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números), organização que administra os endereços de internet, rejeitou proposta para a criação do domínio ".xxx" para sites de conteúdo pornográfico, nesta sexta-feira.

A decisão da diretoria da Icann, por 9 a 5, aconteceu quase sete anos desde que a criação do ".xxx" foi proposta pela primeira vez, pela ICM Registry LLC.

A Icann não irá mais considerar a proposta , mas isso não significa que uma proposta totalmente nova não possa ser apresentada.

Quase todos os membros da diretoria que votaram contra o domínio disseram que estavam preocupados com a possibilidade de a Icann entrar na área de regulamentação de conteúdo.

Outros, porém, são da opinião de que a Icann não deveria bloquear novos domínios por causa de temores como esse, pois leis locais, estaduais e nacionais poderiam ser usadas pra decidir o que é pornografia e o que não é.

Alguns membros da diretoria também disseram que a oposição feita pela indústria do entretenimento adulto, incluindo web masters, provedores de conteúdo e outros, era prova de que a questão é polêmica e o ".xxx" não seria bem-vindo.

A adesão ao ".xxx" seria voluntária, mas sites de pornografia temem que ela permita que os governos controlem seu uso e empurrem conteúdos sexuais na internet para um tipo de gueto online.

Grupos religiosos, por sua vez, temem que o ".xxx" legitime e leve ao aumento de sites de pornografia.

Com Associated Press

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a Icann
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página