Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/10/2006 - 12h41

Exército israelense reconhece que usou fósforo branco no Líbano

Publicidade

da France Presse, em Jerusalém

Israel admitiu pela primeira ter utilizado obuses com fósforo branco atirados contra objetivos militares durante a ofensiva no sul do Líbano em julho e agosto, informa neste domingo o jornal "Haaretz".

"As forças de defesa israelenses usaram obuses com fósforo durante a guerra contra o Hizbollah", disse, no Parlamento, o ministro encarregado das relações entre o governo e o Legislativo, Yaacov Ederi. "As forças utilizaram esse tipo de munição conforme a lei internacional", afirmou Ederi.

Um porta-voz do ministro, Orly Yachzeken, confirmou a declaração reproduzida pelo jornal e acrescentou que o ministro tinha respondido a uma pergunta de um deputado.
A Cruz Vermelha Internacional e os grupos de defesa dos direitos humanos exigiram a proibição dos obuses com fósforo branco, que provoca queimaduras severas e problemas respiratórios e, por isso, pode ser considerado armas químicas.

Especial
  • Leia a cobertura completa sobre o conflito entre Israel e o Hizbollah
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página